Saiba como fazer um bebê dormir a noite inteira!

Dicas muito importantes!

0
6188

Como é de conhecimento geral, a maioria das crianças despertam durante a noite para comer ou para procurar a chupeta. Existe quem recorra à técnica de dar um chá de camomila antes de deitar o bebê. Se não conhecia, fica a dica!

Porém, nem sempre esta dica é infalível e por isso é necessário arranjar alternativas para quando o chá não pegar. A publicação de hoje é sobre uma técnica que vai fazer o seu filho dormir certinho, sem falhas e interrupções.

A técnica é bastante simples e consiste apenas em, quando a criança despertar, amamentá-lo, dar-lhe a mamadeira ou a a chupeta. Depois de lhe dar o que ele tanto quer, deve deixá-lo mamar até ficar completamente relaxado e pronto para adormecer. Neste momento, deverá interromper o procedimento e, cuidadosamente, retirar-lhe a mamadeira, o peito ou a chupeta da boca. Inicialmente, o bebê poderá assustar-se, mas é apenas uma questão de hábito.

Nestes casos recomenda-se que coloque o dedo sob o queixo da criança, no sentido de mantê-la fechada. Se a criança já possuir entendimento, conversar facilita o processo; especialmente se explicarmos que, quando não há luz, é para descansar os olhinhos.

Se ainda assim, a criança não ficar calma e continuar a pedir para comer ou paraa chupar a chupeta, não vai ter muito jeito: ceda, mas não se esqueça de voltar a aplicar a técnica, sempre que necessário, até que o sono se apodere do bebê.

Muitos de vocês devem estar a questionar “Quanto tempo devo deixar a chucha ou a tetina?”

Geralmente todas as crianças são diferentes e tem formas de reagir completamente imprevisíveis, porém os especialistas indicam que entre 10 a 60 segundos é suficiente.

Lembre-se que a forma de o bebê chupar (tanto o peito como uma mamadeira ou chupeta) também deve ser analisada! Se ele estiver a fazer o movimento com força, deverá aguardar uns minutos até que ele se acalme e relaxe.

Assim que ele acalmar, chegou o momento para remover o objeto da boquinha do bebê. Mas lembre-se de ser gentil, pois esta técnica pode exigir várias tentativas.

Posteriormente, a criança irá habituar-se e não só será mais fácil colocar em prática o processo explicado anteriormente, como o despertador noturno irá tocar menos vezes.

Esta técnica poderá ser utilizada em vários momentos do dia e da noite, faça a sua gestão para que o bebê descanse o maior tempo possível. Contudo, recomenda-se que os primeiros sonos a acertar sejam os da noite, e só depois os de dia; nunca os dois em simultâneo ou em ordem inversa.

Mãe e Pai! Está na hora de relaxar!

Todos os bebês emitem sons e grunhidos enquanto dormem, mas estes ruídos nem sempre significam que eles estão necessitados e que precisam dos pais.

As crianças são diferentes e tem formas de reagir completamente imprevisíveis

Aprenda a distinguir os sons que o seu bebê faz e ajude-o a ter sonos cada vez mais longos. Quando ele emitir um ruído, não reaja de imediato, ouça com atenção e observe primeiro. Interaja apenas se necessário!

Não seja rotineiro(a)!

A maioria dos bebês adaptam-se à rotina que seguimos desde o dia em que eles nasceram. Porém, esta situação nem sempre é uma questão positiva.

Os especialistas recomendam que se vá fazendo uma transição entre os hábitos de nascimento e novas atividades. Se antes de adormecer, o bebê estava habituado a ser amamentado, estes hábitos deverão ser substituídos à medida que a criança vai crescendo. Lembre-se que o sono deles também é estimulado por estas atividades.

Comece a introduzir canções de ninar, carinhos gentis ou até uma massagem, para o relaxar e estimular a dormir. Futuramente, a ideia é que estas atividades substituam por completo o ato de mamar ou chupar chupeta.

Crianças mais crescidas

À semelhança do chá de camomila, existem outras opções que poderão relaxar a criança antes de dormir, como, por exemplo, o chá de folha de laranja ou de cidreira. Para crianças mais crescidas, recomenda-se que a toma seja feita no mínimo com duas horas de antecedência.

No caso de crianças mais agitadas, os pais podem sempre optar por fitoterápicos, desde que sejam compostos por passiflora, aveia, valeriana, pilriteiro, maracujá-doce ou salgueiro-branco. Porém, fica o alerta de que a maioria dos miúdos não gosta do sabor, não facilitando a toma.

É importante referir que os pais deverão estar atentos à valeriana. Esta substância é muito eficaz, mas apenas deverá ser administrada em crianças com idade superior a doze anos. Aconselhe-se e escolha o fitoterápico adequado para o seu filho(a).

Uma pressão gentil na zona da testa, uma massagem nos pés, um banhinho quente ou ouvir um conto infantil são outras atividades que também ajudam a criança a relaxar e a adormecer.

Confira no vídeo a seguir mais dicas para o sono dos pequenos:

Importante: essa matéria não deve substituir uma consulta ao médico. Jamais inicie nenhum tratamento no bebê sem antes consultar o pediatra!

Relacionado: Dê carinho para o bebê dormir, não o deixe sozinho a chorar