Saiba o que é a citomegalovirose congênita

Veja também como prevenir-se dessa doença silenciosa

0
1408

A citoegalovirose congênita é causada pelo citomegalovírus, que é da família da herpes. Essa doença atinge pelo menos 1% dos recém-nascidos porque ocorre a transmissão vertical.

Isso quer dizer que é a mãe quem transmite a citomegalovirose para o filho.

A gravidade da doença varia de quase inofensiva a muito grave. Bebês que nascem com essa patologia poderão, no futuro, enfrentar problemas no aparelho auditivo.

Até 15% dos bebês infectados no útero poderão desenvolver:

1. Microcefalia

2. Icterícia

3. Sangramentos subcutâneos

4. Aumento do fígado e baço

5. Limitações de crescimento

6. Anomalias no SNS (Sistema Nervoso Central)

Como ocorre a transmissão para o feto?

A infeção ocorre porque o bebê entra em contato com as secreções da mãe durante o nascimento. Também pode ocorrer pela amamentação.

Esse risco é menor para os bebês que nascem a termo, ou seja, após 39 semanas da gestação.

Para os prematuros, a possibilidade de sequelas é maior

E como saber se você está com a doença?

Infelizmente, a infecção causada pelo citomegalovírus é silenciosa na maioria das vezes. Por isso é importante levantar esse assunto com o médico responsável pelo pré-natal.
Alguns já solicitam esse exame no protocolo de rotina do pré-natal.

Entre os sintomas do citomegalovírus estão:

1. Febre

2. Dor de garganta

3. Ínguas distribuídas pelo corpo

4. Diarreia

5. Dores no corpo

6. Fadiga

Como agir no caso de resultado positivo?

O médico vai acompanhar o desenvolvimento do feto, aumentar a quantidade de ultrassons e monitorar o estado da placenta.

Também pode ser requisitado um exame denominado amniocentese para saber se o feto também está infectado.

De que maneira acontece a infecção?

Pelo contato com fluídos como da pessoa infectada, como:

1. Leite materno

2. Lágrimas

3. Secreção vaginal

4. Sêmen

5. Saliva

6. Fezes

7. Urina

8. Sangue

O que fazer para prevenir?

1. Lavar as mãos com mais frequência

2. Não compartilhar talheres e copos

3. Evitar o sexo oral

4. Usar preservativo

Relacionado: Saiba como prevenir malformações e garantir a formação do bebê