Como combater a gastrite durante a gestação

Os motivos para a gastrite aparecer podem ser muitos, e os seus sintomas são muito incômodos

0
821

A gastrite durante o período gestacional ocorre quando a mucosa estomacal fica inflamada, o que costuma acontecer pela elevação na acidez no estômago.

Essa elevação da acidez pode acontecer por diversos fatores, inclusive ansiedade e estresse.

As futuras mamães devem prestar muita atenção aos sinais relacionados à possibilidade de gastrite, pois quanto mais cedo for descoberta, melhor e mais fácil a cura.

Os principais tipos de gastrite são: a aguda e a gastrite crônica. Embora semelhantes, possuem diferenças importantes, principalmente em relação ao desenvolvimento no corpo.
No caso da gastrite aguda, sua característica principal em relação à aparição no corpo é a rapidez: ela pode aparecer do nada, sendo ocasionada até por estresse.

Já a gastrite crônica acontece quando há a presença da bactéria Helicobacter Pylori, que é uma bactéria frequentemente encontrada no estômago. Outra causa possível para a gastrite crônica é excesso de bile, expelida pelo fígado.

Durante a gravidez

Quando a gastrite, independente do tipo, é diagnosticada durante o período gestacional, o tratamento (que deve ser receitado por um médico) tem como objetivo reduzir os ácidos na região do estômago. Além disso, é recomendado que a mulher faça algumas mudanças na alimentação.

Na gravidez, a gastrite pode aparecer por diversos fatores, entre eles: vômitos, enjoos e sensação de queimação estomacal, que é ocasionada pelas alterações sofridas durante esse período. Quando a gravidez avança, o útero acaba por comprimir o estômago, o que pode ocasionar o retorno de suco gástrico para outras regiões, como o esôfago.

Embora os sintomas que acabam por ocasionar a gastrite possam aparecer em qualquer época, são mais recorrentes próximo ao nascimento do bebê. Saiba quais são os sintomas:

Falta de apetite
Vômito
Enjoos
Arrotar em excesso
Intestino inflamado
Sofrer frequentemente com indigestão
Sentir dor na barriga quando come

Como já dissemos, o tratamento deve ser indicado por um especialista, mas tratamentos caseiros como chá de camomila e gengibre apresentam bons resultados na diminuição da sensação do enjoo e ainda melhoram o funcionamento do sistema digestivo.

Os remédios que são conhecidos pelo combate à gastrite, como o Omeprazol, não devem ser utilizados por grávidas. Para combater os sintomas de refluxo, a mulher grávida pode usar Leite de Magnésia ou alguns medicamentos a base de cálcio. Porém é indispensável a consulta a um médico antes de iniciar qualquer tratamento.

Dicas para evitar a gastrite na gravidez

1. Não coma muito em uma mesma refeição: divida a comida em pequenas porções ao longo do dia

2. Evite comer muito antes de dormir

3. Evite comer muitas frituras e alimentos processados

4. Mastigue bem os alimentos: coma devagar e com calma

5. Evite as bebidas com gás, cafeína e achocolatadas, especialmente durante a noite

6. Após comer, tente caminhar um pouco

7. Ao sentir dores de enjoo ou desconforto, a água quente ou morna, ou o suco de batata crua tomado em jejum podem ajudar

8. Fique longe da agitação excessiva e do estresse

9. Aposte em chá como camomila, erva-doce, alecrim e hortelã para acalmar o estômago

10. Não tome nenhum remédio que não tenha sido autorizado pelo seu médico.

E o leite gelado?

Durante muito tempo acreditou-se que tomar leite gelado ajudava a combater a azia. Mas isso já foi provado se tratar de mais um mito. O leite inclusive aumenta a acidez no estômago.

Compartilhe essa dica!