Como lidar com a dor de um aborto espontâneo

Embora seja tão comum, esse problema é raramente falado, originando muitas dúvidas e mitos

0
329

Embora seja bastante comum, o aborto espontâneo continua sendo um tabu, por ser tão difícil as mulheres desabafarem sobre esse assunto.

Aliás, como é um problema raramente falado, acaba ficando cercado de muitas dúvidas e até mitos, deixando as mulheres isoladas, tristes e sem saber como canalizar a dor.

Sentimento de culpa

Esse é um problema comum para muitas mulheres que sofreram um aborto espontâneo.

Praticamente todas ficam lembrando e relembrando cada um dos seus gestos no decorrer da gravidez, para tentar descobrir algo que tenham feito e que teria provocado esse acontecimento infeliz.

No entanto, esse sentimento de culpa não tem motivos para existir.

Afinal, na maior parte das vezes, o aborto ocorre devido a distúrbios nos cromossomos (em mais de 60% dos casos) e a problemas no decorrer da implantação do embrião (em mais de 10%).

Ou seja, nada do que você faz ou deixa de fazer pode alterar alguma coisa.

Relacionado: Depois de vencer o câncer e passar por diversos abortos, ela agora é mãe de 4 filhas

Encontre apoio

Um dos problemas mais sérios é não desabafar com ninguém.

Isso pode facilmente provocar uma depressão profunda, sobretudo nas mulheres que abortaram nos últimos meses – essas são as perdas mais difíceis.

Tenha ainda um espaço pessoal para celebrar a vida do seu bebê: por exemplo, você pode contar com duas pedras pintadas, acompanhado por duas roseiras, na área exterior da sua casa e cuidar desse local frequentemente.

Um dos problemas mais sérios é não desabafar com ninguém

Siga essas 5 dicas para apoiar uma mãe que passou por um aborto espontâneo

1. Dê tempo e espaço

Como um aborto traz sérias consequências físicas e psíquicas, é extremamente importante dar um pouco de tempo e de espaço.

2. Traga comida pronta e chocolates

Acredite: diante de uma fase de intensa dor, a última coisa que uma pessoa quer fazer é cozinhar. Logo, uma pizza é sempre bem-vinda e os chocolates também são uma ajuda: esses doces dão energia e melhoram o ânimo.

3. Cuidado com o que você diz

“Tudo acontece por um motivo” e “você ainda pode ter outro filho” são algumas das frases que mais são ditas a uma mulher que passa por um aborto espontâneo. E são sinônimo de extrema insensibilidade.

Simplesmente não tente encontrar um lado positivo numa situação como essa.

Evite ainda dizer algo ligado à religião, sem saber se a pessoa crê.

4. Se mostre disponível para as tarefas do dia a dia

A sua amiga precisa de alguém que lave a roupa ou que faça as compras? Se ofereça de imediato. É uma ajuda preciosa!

5. Lembre o bebê de uma forma positiva

Por exemplo, ajude a sua amiga a compor o espaço pessoal dedicado ao bebê. É sempre bom compartilhar com os outros as lembranças daquele filho.

Compartilhe essa matéria!