Apresentadora Eliana anuncia “deslocamento da placenta” e se afasta do trabalho

Ela está grávida de cinco meses e vai ficar em repouso

0
247

A apresentadora Eliana anunciou o afastamento do trabalho por ordens médicas ao saber que sofreu um deslocamento de placenta.

Grávida de cinco meses, Eliana vai permanecer em repouso até o fim da gestação.

Eliana afirmou que vai permanecer em repouso na cama, sem poder levantar, sob o risco de haver um parto prematuro

Em um comunicado à imprensa, a apresentadora disse que o repouso é total, sem poder levantar para nada.

A notícia foi dada através de uma publicação no Instagram pessoal da apresentadora, onde ela explicou com mais detalhes sobre como está sendo o seu repouso e como conta com a família, amigos e colegas de trabalho para que possa descansar até a hora do parto, afastando a possibilidade de um parto prematuro.

O que aconteceu com a apresentadora Eliana acontece com muitas mamães, mas muitas delas não têm a devida informação de quais são os seus direitos. Confira abaixo as dúvidas sobre casos parecidos com o da famosa:

 

Quais os direitos da grávidas que trabalha?

A Consolidação das Leis Trabalhistas conta com diversas maneiras de proteger as mulheres durante a gestação, mas é preciso que elas conheçam os seus direitos, para poder fazer as devidas exigências e não comprometerem a sua saúde e nem a do bebê.

Entre os direitos assegurados para as grávidas que trabalham estão:

Estabilidade: a empresa não pode demitir a gestante, a menos que a demissão seja por justa causa.

Maior mobilidade: caso seu trabalho represente algum risco para o desenvolvimento da gestação, é possível pedir uma transferência para uma outra função (mediante recomendação por escrita de um médico) até o nascimento do bebê.

Liberação para os exames: a gestante pode faltar até 6 vezes no trabalho, para realizar os exames referentes à gravidez. Mas é preciso sempre apresentar um atestado, comprovando a ausência.

Licença em casos de aborto: em casos de aborto espontâneo até a 22ª semana de gestação, é garantido por lei duas semanas de repouso remunerado. Caso o aborto ocorra a partir da 23ª semana, é garantido a licença-maternidade total.

Em qual altura a mulher deve se afastar do trabalho conta da gravidez?

A licença-maternidade pode ser iniciada até 28 dias antes da data prevista para o parto e, dentro desse intervalo, você deve decidir o melhor momento para solicitá-la. Caso haja algum problema que mereça mais atenção, existe a opção de estender por mais 4 semanas, que serão divididas da seguinte forma: 2 semanas a mais antes do parto, e as outras após o nascimento. Porém, esse afastamento extra será caracterizado como afastamento por doença e, durante esse tempo, o salário será pago pelo empregador.

O salário da licença-maternidade começa a ser recebido mediante a apresentação de um atestado médico ou da certidão de nascimento do bebê ao RH da empresa onde trabalha.

A licença-maternidade tem a duração de, no mínimo, 120 dias corridos e, no máximo, 180 dias corridos.

É possível trabalhar até o dia do parto?

Embora seja mais uma força de expressão do que uma questionamento em si, muitas grávidas se perguntam se podem parar de trabalhar apenas quando já estiver muito próximo do nascimento do bebê.

Mesmo que esteja tudo bem, o indicado é dar inicio à licença-maternidade duas semanas antes da data que está prevista para o parto, para dar tempo de organizar as coisas e deixar tudo em ordem para a chegada do mais novo membro da família. Mas, lembre-se: a gente sabe que gravidez não é doença, mas as futuras mamães acabam se cansando mais. Respeite os seus limites, tanto os físicos como os emocionais.

O que é descolamento de placenta?

Esse problema ocorre em pelo menos 1% das gestações. Isso acontece quando há rompimento das ligações entre placenta e útero.

Por conta disso, fica mais difícil haver a oxigenação para o bebê. O sintoma principal dessa condição é sangramento acompanhado de uma forte dor.

Quer saber mais sobre o descolamento de placenta? Assista ao vídeo abaixo:

Relacionado: Saiba o que é placenta prévia