Estágios iniciais da gravidez: como lidar e controlar a ansiedade

Preocupação é grande até a 12ª semana de gestação

0
361

Saber que está à espera de um bebê pode gerar um intenso cenário de tortura. Não é à toa que mulheres mais velhas, que talvez hoje sejam bisavós, tivessem o costume de só revelar a gravidez após as primeiras 12 semanas.

Essa prática era corriqueira porque até a 12ª existem maiores riscos de aborto espontâneo. E é nesse ponto que muitas mulheres se sentem aliviadas.

De qualquer maneira, o aborto espontâneo resulta de muitos fatores e, infelizmente, conforme a saúde da mãe e do feto, pode ocorrer em qualquer fase.

Após a confirmação da gravidez se inicia o pré-natal, que é o acompanhamento constante da gestação até o nascimento do bebê. Os exames pré-natal têm uma rotina padrão que pode ser alterada conforme a necessidade da mulher ou do feto.

Até a 12ª semana, vários exames já terão sido realizados no pré-natal. De fato, é nessa fase da gravidez que são realizados mais exames e é quando são determinadas todas as condutas até o nascimento.

Conheça os exames conforme o trimestre de gestação:

Exames do 1º trimestre:

Determinação do fator Rh: necessário para saber se há possibilidade de desenvolvimento de eritroblastose fetal, quando a mãe tem fator Rh negativo e o bebê positivo.

Pesquisa de doenças virais: hepatite B, HIV, sífilis, rubéola, toxoplasmose.

Ultrassonografia: vai fornecer os dados necessários para conhecer a idade da gestação, andamento dentro do útero e se há indícios de má-formação no feto.

Glicemia: importante para avaliar a possibilidade da ocorrência de diabetes gestacional.

Hemograma: necessário para apontar se a mãe tem anemia outras deficiências no sangue.

Papanicolau: é realizado para conhecer se há possibilidade de desenvolvimento de câncer de colo de útero.

Urina: feito para averiguar o risco de infecções urinárias.

Veja quais são os exames realizados no 2º trimestre:

Ultrassom morfológico: necessário para conhecer os detalhes da formação do feto.

Sangue: analisa os níveis de glicemia.

Doenças virais: repetido o exame para sífilis e toxoplasmose.

Exames realizados no 3º:

Ultrassom: para analisar o desenvolvimento geral do bebê.

Exames de sangue: acompanhamento dos níveis de glicemia.

Exames de doenças virais: repetidos os testes para sífilis, HIV, rubéola e hepatite B.

Essa dica foi útil? Então compartilhe!