Conheça a história do bebê que era para ser alvo de aborto e sobreviveu!

Apesar da sugestão do médico, a mãe seguiu em frente e ainda bem! Conheça aqui o final feliz do Teddy!

0
1805

Ter um filho é algo maravilhoso para um casal unido pelo amor. É, de fato, fruto de uma união entre dois seres, que gera uma nova vida. É uma pequena pessoa que nasce para o casal amar, cuidar e ver crescer feliz.

Neste caso, vamos falar de Holly Hodson, uma mulher que estava ansiosa e maravilhada por estar prestes a ter o seu filho nos braços. Contudo, no ultrassom que fez aos oito meses gestacionais, algo parecia estar mal…

Médico sugere aborto

1

Foi comunicado a esta futura mamã que o seu filho tinha uma doença complicada.  Tratava-se de gastrosquise, que é uma má-formação com origem numa falha no desenvolvimento da parede do abdômen – o que levou a que o feto tivesse uma entrada na zona abdominal. Desta forma, o seu estômago e os seus intestinos não estavam dentro do corpo, mas sim fora. A sugestão imediata do médico foi que Holly abortasse, pois, na sua opinião, Teddy não tinha hipóteses de resistir.

3

Contudo, nem ela nem Stephen (o marido) queriam que o aborto fosse feito e começaram a sua luta pela vida do filho. Debruçaram-se sobre investigações sobre a doença e, após terem conversado com diversos profissionais de saúde da área em questão, tiveram conhecimento de que havia uma luz ao fundo do túnel – era possível o seu bebê conseguir sobreviver.

O bebê milagre!

2

Entretanto, no dia 14 de dezembro de 2015, o bebê Hodson nasceu! Os médicos tiveram de intervir, pois o seu intestino estava, conforme o ultrassom indicou, fora do corpo. Como solução temporária, foi usado filme de plástico, durante duas semanas, para resguardar os intestinos, até o seu estômago se desenvolver.

4

Entretanto, Teddy foi operado para que os órgãos fossem colocados dentro do seu corpo, conforme deviam estar. Passados dois meses, o menino teve alta e regressou a casa, emanando saúde!

A sua mãe quis falar com o médico que a tinha aconselhado a abortar para lhe dar a notícia de que o seu bebê tinha resistido e estava bem de saúde! Ele lamentou o que tinha dito e estimou felicidades à família Hudson!

5

Teddy sobrevive cheio de saúde!

6

Atualmente, Teddy tem já sete meses e, olhando para ele, ninguém adivinha que esteve lutando pela vida. Holly garante que ele é um bebê tremendamente feliz. Gosta de fazer caras e conservar com todo o mundo. É muito sorridente e cordial, até com quem não conhece. Teddy é uma criança fantástica, afirma a recém-mamãe!

De fato, a moral desta história é que nunca se deve perder a esperança! Pois, tudo pode mudar para melhor, contrariando todas as chances negativas! Partilhe conosco a sua opinião sobre esta história emocionante!