Infecção puerperal pode estar na origem de 2 mortes

Conheça essa doença: as suas causas, sintomas, tratamentos e meios de prevenção

4
719

Em março de 2017, 2 parturientes faleceram numa maternidade de São Paulo, dias depois de terem dado à luz com um parto natural. Durante a investigação das causas de ambas as mortes, para saber que bactéria tinha atacado os organismos das duas mães, a infecção puerperal permaneceu como a principal suspeita.

Você sabe o que é uma infecção puerperal?

Essa doença ataca as mães na fase do puerpério, ou seja, nos 42 dias depois do nascimento dos bebês e ocorre com a multiplicação anômala de bactérias que se encontram na flora vaginal.

A infecção pode afetar o útero, os ovários e as trompas. Se não houver tratamento, o quadro se generaliza e pode causar a morte das pacientes.

Qualquer parturiente pode sofrer de infecção puerperal.

aS MULHERES QUE FAZEM CESÁREA ESTÃO mais em risco de desenvolver uma infecção puerperal

Quais são os grupos de risco?

  • As mulheres com um sistema imunológico mais frágil, sofrendo de doenças, como a AIDS.
  • As mulheres que fazem cesárea.
  • As mulheres com mais horas de parto.

Outros fatores contribuem para um maior ou menor risco: desde a limpeza da maternidade à higienização realizada pelo obstetra – os procedimentos de assepsia e de antissepsia.

Como a infecção se manifesta?

Eis os principais sintomas:

  • Febre, com valores superiores a 37.8 graus.
  • Calafrios.
  • Secreção vaginal, acompanhada por um odor bastante desagradável e por dores na zona pélvica.

Como é feito o tratamento?

Além da realização de exames, há a administração de antibióticos na veia e um período de internamento.

Como prevenir?

Você pode evitar essa infecção logo durante os exames do pré-natal: através dessas análises, é possível detectar infecções já existentes.

Por outro lado, no decorrer da fase do puerpério, você deve fazer uma correta higiene da zona genital. Evite ainda a utilização de absorventes internos, que impedem as secreções frequentes durante o puerpério. A ducha vaginal também deve ser evitada.

Relacionado: Conheça as causas, riscos e o tratamento da infecção urinária na gravidez

Assista a esse vídeo para saber mais sobre o período do puerpério:

Achou essa matéria importante? Compartilhe!