O pai deve estar presente no momento do parto?

Essa decisão deve ser discutida entre o casal, respeitando sempre os limites de cada um e as necessidades da mãe!

0
922

O parto é um momento extenuante para a mulher, chegando por vezes até a ser algo traumático. Por isso, todo o apoio que ela puder ter na hora, será ótimo para que esse momento traga as melhores lembranças possíveis!

Deve ou não um pai estar presente no momento do parto?

Naturalmente que, do mesmo modo que o pai deve acompanhar todas as etapas da gravidez, deverá estar presente na hora do nascimento do bebê. Todo o processo da gestação deverá ser compartilhado e culminar na experiência do nascimento.

Porém, apenas se essa for a vontade tanto do pai como da mãe. Nem todos somos iguais e nem toda a gente pensará do mesmo modo. Em última instância o pai e a mãe são livres de fazer a sua escolha e a sua decisão deverá ser respeitada.

Homens com sensibilidades diferentes

Sabia que os homens também estressam e também sofrem por antecipação? Pois, é verdade. E não se trata de frescura! Enquanto tem homens que farão de tudo para não perder os primeiros segundos de vida de seus filhos, tem outros que receiam não saber lidar com a situação.

Cada casal é de um jeito, e deverá fazer as coisas a seu jeito.

A verdade é que não é um momento fácil. O parto é uma altura de estresse, ansiedade, dores, gritos e sangue. Um autêntico cenário de terror para pessoas mais sensíveis. Cada qual tem a sua personalidade e nada importa mais do que o respeito. Já pensou que não ter o pai dentro da sala de parto também pode ser uma decisão da parturiente? Tem mulheres que se sentem mais à vontade se estiverem sozinhas ou sem a presença de seus companheiros. É crucial que a mulher se sinta o mais confortável e à vontade possível.

Um pai fora da sala de partos não é necessariamente um pai que não está participando do parto. Convém não esquecer que houve toda uma preparação que antecedeu a esse momento. E que o trabalho e a espera de corredor também não são pera doce! De qualquer modo, fica fácil imaginar que uma gestante se sentirá mais tranquila com um homem calmo no corredor do que com um em pânico na sala de parto.

O papel do pai na hora do parto

O papel do pai na sala de parto não é só ficar segurando a mão da mãe durante o parto. Nem azucrinar a equipe médica, atrapalhando o processo com suas inseguranças. O pai que opta por assistir ao nascimento do bebê deverá prestar apoio físico e psicológico. Trazer água, fazer massagem calmante, conversar, distrair, tranquilizar. Mas isso não quer dizer que não possa sair da sala. O pai não deve negligenciar as suas necessidades fisiológicas. Tem partos que se arrastam horas e horas e convém que esteja nas melhores condições quando chegar a altura.

Minutos após o nascimento a presença do pai continuará sendo necessária. O momento em que este conhece seu filho pode coincidir com o corte do cordão umbilical. Um instante por muitos considerado como pura magia! Os cuidados dispensados à mãe nas horas seguintes são muito importantes.

Cada casal é de um jeito, e deverá fazer as coisas a seu jeito. O importante é que todos os presentes se sintam tranquilos e confiantes, para que possam viver esse grande momento da melhor maneira.

Esse assunto é do seu interesse? Dê uma olhada nesse vídeo e confira a opinião dessa profissional:

Curtiu essa matéria? Compartilhe!

Relacionado: 10 dicas para os papais ajudarem mais durante a gravidez