Parto humanizado: como acolher o bebê de forma natural e tranquila

Saiba como funciona o acolhimento do bebê no parto humanizado

0
622

Nós somos mamíferos, animais com instinto e deveríamos saber como lidar com a geração de uma nova vida de forma menos técnica, metódica e, por vezes, cruel – onde não há respeito às dores e necessidades da mãe.

O parto humanizado visa trazer de volta essa origem do acolhimento mãe e filhote, aliada às técnicas modernas de cuidado e higiene.

O momento do parto é muito impactante para o bebê. Ele sai do seu lugar de origem, quentinho, com os sons do coração e do corpo da mãe, para um mundo seco, gelado e barulhento. O processo pode ser assustador. Mas algumas técnicas de acolhimento humanizado estão fazendo a diferença.

Acolhimento no parto humanizado

parto-humanizado-chegada-bebe

O parto humanizado começa é aliado a um pré-natal de muito estudo e preparação. Uma boa equipe de apoio é fundamental, ter pessoas que compreendam não somente a técnica como também o lado humano de se receber um novo membro para a família.

A maior regra de todas é muito amor e paciência

Compreender que essa passagem deve ser feita de forma gradual é o primeiro passo para uma chegada tranquila. O acolhimento do bebê, no parto humanizado, é então pensado para simular o ambiente ao qual ele estava acostumado, fazendo uma transição lenta e prazerosa.

Técnicas de acolhimento humanizado

parto-humanizado-chegada-bebe-1

Nada de puxões, empurrões, pressa, tapa no bumbum. O acolhimento do bebê é suave e pode ocorrer dentro da água morna, para simular o líquido amniótico.

Para ajudar a mamãe, o ambiente tem que estar da forma que ela se sinta bem. Pode usar velas, luz suave, música, sons… Pode ter a família reunida ou somente ela. Muitos pais participam desse momento, ficando na mesma água onde o bebê vai chegar, dando apoio e carinho para a gestante.

Passos do acolhimento

Além de respeitar o tempo da mãe e do bebê, com massagens, exercícios, caminhadas e muita conversa, a enfermeira Cinthia Calsinski diz que deve-se receber o novo membro da família seguindo os seguintes passos:

  • Ao nascer, o bebê deve ficar abraçado com a mãe, pele com pele;
  • Sua cabecinha deve estar junto ao coração, para que ele possa se acalmar com as já familiares batidas;
  • O cordão deve ser cortado um pouco depois, não imediatamente. Assim permite-se uma respiração gradual, além de garantir nutrientes extras ao bebê;
  • A amamentação pode ser logo que nascer; é uma escolha mãe e bebê;
  • A maior regra de todas é muito amor e paciência com essa transição que mamãe e bebe passa; a saída de um mundinho apertado, seguro e quentinho, para esse outro que a gente conhece muito bem.

Fonte: Episiotomia e a violência contra a mulher na hora do parto

Você já conhecia o parto humanizado? O que você acha dessa técnica? Compartilhe com a gente!