Preocupações comuns com o primeiro filho

Algumas perguntas são fáceis de responder e aliviam a preocupação das mães

0
542

São 9 meses de espera para que o bebê nasça e possamos finalmente tê-lo em nossos braços. Mas quando ele finalmente vem ao mundo, começam os temores e as preocupações.

Será que ele não está dormindo demais? Será que mamou o suficiente? Devo agasalhá-lo melhor? Será que a cabeça vai fechar? Isso quando não vamos, a cada 5 minutos, verificar se o bebê está respirando.

Parece cômico,  mas muitas mães passam por isso.

Preocupação e medo são normais, principalmente para mães de primeira viagem. Reunimos aqui algumas respostas que podem te ajudar a dormir mais sossegada:

1. O recém-nascido tende a respirar 54 vezes mais acelerado porque seu metabolismo é alto e os órgãos do tórax não estão totalmente formados (Clery Bernardi Gallaci, neonatologista).

2. O recém-nascido sai da barriga da mãe com uma matéria esbranquiçada (vernix caseoso) que protege a pele de bactérias. Contudo, deve ser retirada para não provocar alergias e infecções (Jorge Huberman, pediatra e neonatologista).

Relacionado: Bebês prematuros: dicas para os primeiros dias em casa

3. O coração bate rapidamente (120 a 150 batimentos por minuto) porque a circulação do sangue não está completa e precisa chegar a todo o organismo (Teresa Uras Belém, pediatra)

4. A moleira inicia a oclusão aos 8 meses porque o cérebro ainda está crescendo e só fecha de vez por volta dos 2 anos.

5. O recém-nascido deve ser alimentado com o leite da mãe em seguida ao nascimento, mas os que nascem de parto normal mamam após 4 horas e os de cesárea, 10 horas, de acordo com averiguações científicas.

6. Atente para barulhos produzidos pelo nariz, pois pode estar tampado com a cartilagem que engloba o aparelho nasal ou o tecido da laringe se volta para dentro. Não se desespere e procure um pediatra.

7. Perder o fôlego ao chorar é normal até os 3 anos, mas procure um pediatra para averiguar se o seu bebê não tem problemas cardiorrespiratórios.

8. Partes das mãos e pés do recém-nascido podem sair e recomenda-se hidratantes e emolientes (conta Teresa Uras Belém, pediatra).

9. Até o quarto mês, o recém-nascido pode ficar 3 dias sem defecar, já que seu intestino ainda não está totalmente pronto. Passado esses dias, se o cocô estiver endurecido, é melhor recorrer ao pediatra. Após o oitavo mês, o bebê deve evacuar pelo menos uma vez ao dia e já com o tom marrom.

Após o oitavo mês, o bebê deve evacuar pelo menos uma vez ao dia e já com o tom marrom

10. Evite que o leite endureça no seio porque causa incômodo e até febres. Coloque panos molhados em água morna ao amamentar e com água fria após a amamentação. Tente retirar o leite com um aparelho próprio ou no chuveiro com água morna.

11. A pele delicada do recém-nascido pode ser propícia a brotoejas, já que as glândulas sudoríparas não estão prontas e as células que dão cor a pele trabalham menos. O calor também contribui para o aparecimento das brotoejas. Dê banhos rápidos e com sabonetes de pH neutro.

12. O bebê se alimenta de 4 em 4 horas, normalmente. Cabe à mãe prestar atenção se ele está urinando e defecando.

Fonte: Delas