O primeiro dia das mães como uma mãe

Além da rotina, emoções são diferentes agora

0
906

Nem só de noites mal dormidas e pijamas sujos compõem uma nova mãe. Quem antes só tinha a si para lidar e tratar, agora sente na prática o que pensar no bem estar do pequeno, na rotina da casa, na carreira e na vida amorosa.

A vida vira um emaranhado de transformações com a chegada do filho. Algumas pessoas fazem, talvez de maneira inconsciente, questão de ressaltar o lado negativo.

Falam das noites em claro, da impossibilidade de encontrar um tempo para trocar de roupa ou tomar um banho.

Ser mãe é mais amplo que isso e, ciente dessa situação, há mulheres que dispensam focar somente nesses aspectos.

Com alguém muito pequeno nos braços o planejamento de carreira permanece enquanto o primeiro dente nasce e as muitas mamadas criam uma ligação única.

Focadas no filho, algumas mães sentem falta da convivência social, dos amigos para quem já não tem tempo, dos passeios solitários.

E lembram das conversas sem interrupção enquanto verificam a temperatura do filho, preparam o banho ou vão ao posto fazer uma vacina.

Como mães, as mulheres refletem com mais força seu papel como cidadã

Já mães, as mulheres percebem o outro lado de suas carreiras e redefinem prioridades. Mesmo mães continuam mulheres e passam a enxergar seus relacionamentos conjugais sob outra perspectiva.

As definições de importância são atualizadas para que a vida, agora com uma nova rotina, seja simplesmente vivida.

São muitas as reflexões no primeiro dia das mães e, diante de tantas, a satisfação de ter tomado a decisão certa é a principal delas.

Relacionado: Mãe em tempo integral e sem auxílio é uma corrida de obstáculos