Pesquisa confirma que recém-nascidos são capazes de sentir dor

Resultado vai contra a opinião de pessoas que acreditam que o cérebro do bebê não é tão desenvolvido.

0
427

Muitas pessoas acreditam que nos primeiros dias de vida, os recém-nascidos não possuem o cérebro tão desenvolvido a ponto de poderem sentir dor. No entanto, uma recente pesquisa da Universidade de Oxford demonstrou que os bebês não apenas sentem a dor, mas que são muito mais sensíveis à ela do que um adulto.

Muitas pessoas acreditam que os recém-nascidos não sentem dor

Rebecca Slater, médica do departamento de pediatria e líder da pesquisa, explicou que apesar de os bebês não conseguirem nos contar sobre suas experiências de dor, esses estudos demonstram que eles são sim capazes de senti-las.

10 bebês entre 1 dia e 6 dias de vida, e 10 adultos entre 23 e 36 anos foram colocados dentro de uma espécie de escaner e estimulados de maneiras diferentes para avaliar a reação cerebral. Os estímulos eram leves o suficiente para não acordar os bebês e através deles os pesquisadores descobriram que 18 das 20 regiões cerebrais ativas nos adultos que experimentaram algum tipo de dor, também estavam ativas nos recém-nascidos.

Os resultados indicam que os bebês não só sentem a dor, como também apresentam um limiar de dor muito menor, sendo mais sensíveis a dor que os adultos.

Segundo Slatter, milhares de bebês sofrem procedimentos médicos dolorosos todos os dias, mas os médicos não possuíam diretrizes para auxiliá-los. “É necessário pensar que se as crianças mais velhas recebem procedimentos para aliviar suas dores, esses procedimentos também precisam ser direcionados às crianças recém-nascidas”, afirma.

Ela conclui que no futuro espera que seja possível desenvolver sistemas para detectar o nível de dor no cérebro dos bebês. Isso permitira testar diferentes formas de alívio para a dor desse grupo da sociedade que não consegue falar por si.

Relacionado: Aprenda a relaxar o bebê com essa massagem

Gostou desse artigo? Então lembre-se de compartilhá-lo com suas amigas.