Como agir com as visitas na maternidade?

A decisão é pessoal e deve ser respeitada

0
2954

Assim que o seu círculo de relacionamento fica sabendo da chegada do bebê, pode ser iniciado um pequeno dilema: receber ou não visitas na maternidade?

Essa decisão é pessoal e depende, também, da maneira como hospital em que será atendida lida com isso.

Alguns, principalmente os públicos, restringem a quantidade de visitas. Para os hospitais particulares, a entrada pode ocorrer de maneira diferenciada, mas também há regras.

Algumas mulheres vão preferir a privacidade em um momento que seus corpos estão totalmente alterados. Também existem aquelas que não se importam com mais pessoas a compartilhar o nascimento e liberam as visitas.

Para aquelas que preferem restringir a visita, a explicação é simples: elas precisam

Mesmo que o foco da visita seja o bebê, a mãe poderá estar exausta. Algumas iniciaram o parto normal e, após horas esperando, foram submetidas a uma cesariana. Imaginem como estão seus corpos após tanto trabalho.

Ainda na maternidade, o momento é de pontos, sangue e choro. Há quem queira deixar isso fluir na privacidade mesmo, sem plateia. Enquanto o bebê não acerta a pega do seio, que sangra, algumas mães tendem a querer o mínimo de pessoas por perto.

Esse é um momento de questionamento para aqueles que acham ser uma espécie de “frescura” a mãe sentir a necessidade de estar com um pouco mais de condições para receber.

Mesmo que não seja o primeiro filho, um nascimento é único e, talvez, ela queira aproveitar ao máximo a experiência.

Muitas mulheres também se sentem constrangidas com todo o corpo em alteração. Estão de fraldas ou absorventes imensos para retenção dos lóquios, cheias de dores e sono. Bem, cada família tem sua dinâmica e, independente dela, deve ser respeitada.

Dica de ouro para nunca errar: respeite a decisão da mãe. Não julgue e nem fique ofendido se ela preferiu não ter visitas. Você terá outras oportunidades para ver o bebê!

Relacionado: 15 dicas para não fazer feio na hora de visitar um recém-nascido