16 alimentos que devem ser evitados durante a gestação

Está aguardando bebê? Saiba que alimentos devem ser evitados a todo o custo!

0
48536
alimentos a evitar na gravidez
Crédito: Freepik

Cuidados com a alimentação são importantes em todos os momentos da vida. Durante a gravidez, no entanto, seguir uma dieta equilibrada e correta se torna ainda mais indispensável. Isso porque tudo que a mãe ingere impacta na saúde e no desenvolvimento do bebê.

É por esse motivo que não é qualquer alimento que pode ser consumido durante a gestação. Alguns tipos de comida podem conter bactérias prejudiciais à saúde do bebê ou mesmo causar aborto. Para não correr riscos, confira abaixo uma lista com 20 alimentos que estão proibidos enquanto estiver em período gestacional.

16 alimentos a evitar na gravidez

alimentos não permitidos a grávidas
Crédito: Freepik

Infelizmente por pelo menos alguns meses as mães precisam evitar alimentos que gostam muito, tendo em vista a saúde do bebê. Veja a seguir quais são os alimentos a evitar na gravidez.

1. Queijos maturados

Uma gestante apreciadora de queijo e que adore brie, camembert e gorgonzola vai ter que se controlar com todas as suas forças. Comer qualquer um desses queijos está totalmente fora de questão. A culpa é da listeria, uma bactéria que pode provocar aborto instantâneo, parto prematuro e até a morte do feto.

Os queijos duros, como o cheddar e o parmesão, são permitidos, mesmo que não sejam pasteurizados. Já feta e muçarela são apenas tolerados se forem fabricados com leite pasteurizado.

2. Patês

Novamente a culpa é da bactéria listeria. Já sabe os perigos que ela representa, por isso evite todo o tipo de patês.

3. Carnes mal cozidas

As carnes cruas ou mal cozidas são fonte de toxoplasmose. O parasita toxoplasma, que pode ainda ser encontrado em frango, salsichas e hambúrgueres, pode determinar o fim da gravidez.

No caso do sushi ou de outra receita com peixe cru, a futura mãe pode comer desde que os peixes tenham sido previamente congelados.

4. Frutas e vegetais por lavar

Use e abuse das verduras e das frutas. Mas tenha o maior cuidado para que tenham sido devidamente higienizados. O toxoplasma que se desenvolve nas carnes cruas também pode crescer nos vegetais mal lavados.

5. Ovo cru

Evite as sobremesas que são preparadas com ovos crus. No caso dos molhos que possam conter ovo cru, dê preferência às versões industrializadas. Substitua ovo cru por ovo pasteurizado.

6. Alguns peixes

Cuidado com o consumo de sardinha e de atum. Em uma situação normal, esses peixes são mais que recomendados, devido ao ômega 3. Cuidado peixes que contêm níveis elevados de mercúrio, no entanto, pois podem comprometer o desenvolvimento do bebê.

7. Brotos de bambu não cozidos

Nos brotos de bambu podem se desenvolver duas bactérias prejudiciais para a saúde do feto: a salmonela e a E. coli. Por isso certifique-se de que os brotos foram cozidos a altas temperaturas, para que esses organismos sejam eliminados.

8. Produtos não pasteurizados

Assim como queijo, outros produtos não pasteurizados devem ser evitados pelas mulheres grávidas.

9. Cafeína

Não é só ao café que as gestantes devem dizer não. Chás, chocolates, bebidas energéticas e refrigerantes também são compostos por esse estimulante que é prejudicial ao bebê. Durante a gravidez, o consumo de cafeína não deve ultrapassar os 300 mg diários.

10. Álcool

A ideia de que o álcool pode ser ingerido em pequenas quantidades durante os primeiros meses da gravidez está completamente errada. O álcool deve ser evitado a todo o custo, porque ao atravessar a placenta acaba sendo metabolizado pelo fígado do bebê. Isso pode resultar em malformações, problemas cardíacos e retardamento no crescimento ou desenvolvimento cognitivo.

11. Bife de fígado e miúdos

O consumo desses alimentos pode levar a uma sobrecarga da forma retinoica da vitamina A, que é uma forma oxidada da vitamina. Isso pode ser prejudicial ao feto.

12. Embutidos

Os alimentos embutidos, assim como os queijos, podem conter a bacteria Listeria.

13. Carboidratos refinados

Os carboidratos refinados geralmente são aqueles brancos: farinha branca, arroz branco, açúcar branco. Substitua esses alimentos por suas versões integrais.

14. Cuidado com as frutas e frutos

Não pare jamais de comer fruta, mas sim tome cuidado com a procedência delas. Alguns agricultores abusam dos pesticidas, por isso vale tentar sempre consumir esses alimentos em suas versões orgânicas.

15. Comida enlatada

A maioria das comidas enlatadas contém uma substância tóxica que afeta a atividade endócrina do feto. Em mulheres grávidas ainda pode causar infertilidade, câncer, problemas no fígado e no coração.

16. Comidas gordurosas

Gorduras trans ou hidrogenadas, inclusas em fast foods, alimentos processados e em diversos outros alimentos podem causar parto prematuro. Além disso, aumentam os riscos de desenvolver doenças cardíacas na gestante.

Importância da alimentação durante a gravidez

a importância dos alimentos durante a gravidez
Crédito: Pexels

Se você já segue um planejamento alimentar saudável e equilibrado, ótimo. Continue nesse caminho e procure manter a alimentação de acordo com suas necessidades e as do bebê. Mas se você engravidou e seguia uma dieta totalmente desregulada, procure imediatamente uma nutricionista e mude seus hábitos alimentares.

Por incrível que pareça, não são poucas as mães que não se preocupam com a própria alimentação durante a gestação. É durante a gravidez que o futuro de seu bebê começa a ser moldado. O desenvolvimento saudável de seu filho vai depender dos alimentos que consome na gravidez.

Durante o período da gravidez, peça ajuda profissional para não cometer erros

Por isso seu cardápio semanal durante os 9 meses de gestação deve estar voltado para o que o feto precisa. Legumes, vegetais e frutas são essenciais, assim como cereais integrais, gorduras saudáveis e proteínas magras. Mas dê uma atenção especial ao cálcio e ao ácido fólico. Eles são fundamentais para desenvolver o cérebro do bebê.

Assista o vídeo abaixo para saber mais sobre alimentos a evitar na gravidez: