Aprenda a aliviar a dor pélvica antes da chegada do bebê

Enquanto o corpo se prepara para o parto, o desconforto pode ser grande

0
52427

A evolução da gravidez pode ser marcada por muitas dores para a maioria das mulheres. Elas atingem as costas, a virilha e o quadril.

O motivo das dores está na liberação do hormônio relaxina que tem a função de deixar os ligamentos mais elásticos para o parto. Isso quer dizer que o corpo vai se preparando aos poucos para o parto e claro, isso dói.

A pressão sobre a região pélvica relaxa articulações, músculos e os ligamentos.

À medida em que a barriga cresce, essa dor pode piorar, mas é normal

A mudança dos órgãos internos também muda a posição da coluna para que o corpo mantenha o equilíbrio enquanto o ventre fica maior.

Algumas mulheres confundem as dores na pélvis com problemas no ciático, que só atingem 1% das grávidas.

Essa dor é constante e pode começar já no primeiro trimestre. Por ser de intensidade suportável, dever ser comunicada ao médico caso o desconforto seja muito grande.

A dor pode adiantar ou prejudicar o trabalho de parto?

Há casos raros, como quando acontece a disfunção da sínfise púbica, quando os ligamentos se soltam em excesso.

Como tratar a dor pélvica na gravidez?

1. Fazer exercícios leves após liberação e orientação médica;

2. Usar uma cinta ou faixas de atletas que seguram a barriga;

3. Roupas com reforço para a barriga desenhadas especialmente para grávidas;

4. Fisioterapia;

5. Acupuntura.

Como aliviar a dor?

1. Fazer exercícios de relaxamento e alongamento;

2. Evitar deitar sobre a barriga ou com o ventre para cima;

3. Evitar esforços;

4. Fazer caminhadas leves;

5. Usar uma bolsa de água quente no lugar da dor;

6. Quando for trocar a calça, sente-se para ficar mais confortável.

Relacionado: Tudo o que você precisa saber sobre as dores nas costas na gravidez

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.