Ela ameaçou bater em mãe que amamentasse em público e perdeu o emprego

0
3211
ameaçou bater em mãe e foi demitida
Crédito: Freepik

Outro caso de falta de respeito e de total noção com mães que amamentam em público, porém com um final mais justo. Por ameaçar bater em mãe que desse o peito em público, gerente de loja perdeu o emprego e teve sua resposta nas redes sociais.

A amamentação é não somente um ato de amor, é cuidado e saúde para o bebê. Até os 6 meses de idade, o pequeno não precisa de nada além do peito materno, rico em nutrientes, água e o melhor de tudo: carinho e proteção de sua mãe.

De acordo com o Ministério da Saúde, a amamentação evita “mortes infantis, diarreia, infecção respiratória, risco de alergias, hipertensão, colesterol alto e diabetes, reduz as chances de obesidade e oferece uma melhor nutrição”. Além disso, melhora a inteligência, o desenvolvimento da boca, é de graça e aumenta a ligação entre mãe e filho.

Gerente ameaçou bater em mãe que amamentasse em público

Nos Estados Unidos, Carly Clark, gerente de um petshop, fez uma afirmação absurda: “Eu NÃO sinto muito. A próxima mulher que tentar colocar seu peito para fora para amamentar na frente dos meus filhos vai levar um olho roxo e leve o bebê porque eu vou socar ele também”.

Ela deixou bem clara a sua intenção em agredir a mãe e o bebê. Rapidamente a postagem se espalhou e gerou muita comoção por parte de mães, pais e toda a sorte de pessoas lúcidas e informadas.

O que aconteceu

Depois de viralizar, algumas pessoas fizeram um protesto em frente à loja onde Carly trabalhava, lotando as redes sociais da mesma de nomes não muito delicados, dizendo que era conivente com o que funcionária afirmava.

O movimento foi tão intenso que a empresa teve que desativar as redes sociais por um dia, enquanto resolvia o problema. Ao voltar, publicou o seguinte comunicado:

Petsense demands the highest standards in ethical and personal behavior from our employees. We absolutely would never…

Posted by Petsense Gaffney on Tuesday, July 17, 2018

No momento em que esse artigo foi escrito, eram mais de 2,9 mil comentários e 1,3 mil reações, entre curtidas, corações e carinhas vermelhas. Leia a transcrição do post original.

A gerente da loja foi demitida por incentivar o ódio e ameaçar outras mulheres e o pior: seus bebês. Depois disso, passou a receber muitos elogios, como esse:

Parabéns à Petsense, por lidar com a graça e a dignidade e cuidar desse assunto de maneira tão firme, positiva e rápida. Obrigado por apoiar as leis de amamentação e as mães que amamentam e por não tolerar a violência“.

Qual é a sua visão sobre o caso? Você acha que a empresa agiu corretamente? Deixe sua opinião nos comentários!