Saiba se o seu bebê está respirando naturalmente

Ver, escutar e sentir. Só isso é necessário para avaliar a respiração das crianças.

0
3802

Essa é uma das principais preocupações de uma boa parte dos pais, nomeadamente daqueles que estão criando um filho pela primeira vez: confirmar, muitas vezes e durante a noite, se a criança está respirando naturalmente. Essa inquietação acaba prejudicando as preciosas (e poucas) horas de sono. Além disso, você pode incomodar o bebê, especialmente se toca nele para verificar se está tudo bem.

Os pais têm todos esses cuidados, porque um dos seus maiores medos é a síndrome da morte súbita, uma fatalidade, que, porém, é completamente silenciosa.

Mas, com a experiência, os pais acabam entendendo que os seus filhos atravessam diversos estágios de sono e que, em certas etapas, até permanecem quase imóveis, o que é absolutamente normal. Com o tempo, essas visitas durante a noite vão sendo menos constantes e os pais se habituam ao típico sono das crianças.

Como os bebês respiram no decorrer do sono?

A respiração das crianças tem ciclos céleres e muito fundos e outros mais brandos e superficiais. Esses períodos podem ser pontuados por alguns intervalos durante uns segundos, mas depois o ritmo volta a ser mais intenso. Isso acaba formando o padrão regular de respiração. Por vezes, nos primeiros meses, os bebês podem suspirar.

um dos maiores medos dos pais é a síndrome da morte súbita, uma fatalidade, que é completamente silenciosa

Como confirmar se o bebê respira naturalmente?

  • Escutar – ponha o seu ouvido junto da boca e do nariz da criança;
  • Ver – agache-se para que a sua visão esteja na mesma altura do peito da criança, seguindo o sobe e desce do seu corpo;
  • Sentir – a sua bochecha quase deve encostar na boca e no nariz da criança para sentir a sua respiração.

É recomendável utilizar uma babá eletrônica?

Por vezes, essa ferramenta até pode inquietar mais os pais do que sossegar. Afinal, é normal que as crianças façam um ruído ou outro durante o sono, mas a babá eletrônica acaba ampliando esses barulhos.

Além disso, se o quarto do filho ficar perto do dos pais, o equipamento é dispensável, porque é possível escutar diretamente o choro dos bebês.

Para proteger o seu filho, muitos pais acabam também optando por outra solução: colocar o bebê na sua cama. Cuidado: o perigo de morte por sufocamento é bastante maior nesses casos.

Relacionado: Asfixia ou engasgo: saiba salvar uma criança que engasgou

Assista a esse vídeo que fala sobre a síndrome da morte súbita em bebês:

Curtiu a matéria? Compartilhe!