Bebê sem fazer cocô é normal? Saiba o que fazer

0
304
bebê sem fazer cocô
Crédito: Freepik

Todo o organismo do bebê precisa começar uma adaptação ao ambiente externo assim que ele nasce. Esse é um processo natural, mas que pode apresentar alterações por causa dos estímulos externos que recebe. Uma das preocupações dos pais é saber se o bebê sem fazer cocô todos os dias ou mais de uma vez por dia é normal. Veja o que dizem os médicos.

Bebê sem fazer cocô é normal?

Depende, a princípio pode ser. Quando o bebê tem até 28 dias de vida, é comum que faça cocô em várias mamadas, ou seja, mais de uma vez por dia, mostrando que ele está mamando bem e seu organismo está conseguindo se regular fazendo o processo de digestão.

Depois desse tempo, o recomendado é que o bebê continue recebendo aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de idade. Quando isso acontece, a criança começa a evacuar em algumas das trocas de fraldas, não em todas. O cocô terá um aspecto mais líquido ou meio pastoso.

O leite materno é um alimento completo, inclusive contendo muitos probióticos que os micro-organismos que compõem a microbiota intestinal, ajudando o intestino a funcionar melhor.

Mas de acordo com o pediatra Dr. Marcelo Saldanha, pode acontecer, no entanto, que o bebê fique até 5 ou mais dias sem evacuar. Também faz parte da adaptação, então se acontecer, é bom consultar o pediatra, mas não precisa ter grande preocupação, pois é normal e esperado.

Bebê sem fazer cocô tomando fórmula

bebê sem fazer cocô tomando fórmula
Crédito: Freepik

Nem sempre é possível manter o aleitamento exclusivo por diferentes motivos. Então, os pais são orientados a darem a fórmula láctea ao bebê. Nesse caso é importante estar atento à tolerância que o bebê vai ter à fórmula, observando sua frequência de evacuação, se ele parece ficar irritado para evacuar e se as fezes estão ressecadas e endurecidas, o que pode ser constipação intestinal.

Intolerâncias

O que acontece é que alguns bebês podem ter intolerância à lactose, algum tipo de alergia ou sensibilidade aos componentes da fórmula, especialmente à lactose, como também ocorre com tantos adultos, mesmo que só comecem a apresentar sintomas anos mais tarde.

O bebê poderá ter tanto a constipação quando a diarreia com fezes muito líquidas, ou as duas coisas alternadas. Vale a pena investigar. Conforme explica a Dra. Luciana Herrera, se o bebê apresentar dificuldade para fazer cocô tomando a fórmula, deve falar com o pediatra para que esse alimento seja adaptado.

Bebê sem fazer cocô na introdução alimentar

A partir do 6º mês de vida começa a introdução dos alimentos sólidos, representando mais uma fase de adaptação do organismo da criança ao mundo externo.

É importante que os pais sigam a orientação do médico quanto ao que podem oferecer ao bebê em cada fase da introdução alimentar e que observem as reações do organismo dele para digerir e evacuar o que comeu.

Alimentos sólidos que podem causar constipação

As papinhas de frutas e legumes são o primeiro contato do bebê com os alimentos sólidos. Porém, vale lembrar que uma combinação de papinha de banana e outra de batata com cenoura, por exemplo, aumenta o risco de prisão de vente.

Por isso, os pais devem garantir que o bebê faça o consumo de fibras desde o início. Papinhas com ameixa e pera são boas opções ricas em fibras, além dos cereais multigrãos e o trigo integral.

Bebê sem fazer cocô: o que fazer?

o que fazer bebê sem fazer cocô
Crédito: Freepik

Se os pais perceberem que o bebê está a mais de uma semana sem conseguir evacuar ou evacua, mas com dificuldade e em pouca quantidade, é importante procurarem atendimento do pediatra antes de pensarem em qualquer medicação.

Geralmente o problema é resolvido com alterações na alimentação que devem ser guiadas pelo médico, pois é mais seguro.

Massagens

Uma coisa que pode ser tentada em casa é a massagem na região abdominal do bebê. Essa massagem é feita com as mãos, em movimentos circulares suaves, também dobrando gentilmente os joelhos do bebê em direção à barriga, estimulando o intestino.

Não é preciso ficar muito tempo fazendo a massagem, apenas uns 2 minutos. Pode fazer mais vezes ao dia.

Ajuda do médico

Se as massagens não resolverem, o melhor é conversar com o pediatra e não fazer nada por conta. Os supositórios podem parecer a melhor solução, mas o bebê não deve se tornar dependente dessa opção para evacuar, por isso, evite usar, a menos que tenha orientação do médico.

Então, em resumo, na maior parte das vezes o bebê sem fazer cocô por alguns dias é normal, pois seu organismo está se regulando. Não precisa fazer nada. No entanto, caso perceba que ele sente dor ou dificuldade para evacuar ou, ainda, que apresente outros sintomas, sempre recorra ao pediatra.