Você sabe o que o bebê sente dentro da barriga da mãe?

Durante a gravidez seu bebê consegue reagir a estímulos exteriores. Descubra como ele reage quando você ri.

28
19864
o que o bebê sente dentro da barriga
Crédito: Freepik

O que o bebê sente dentro da barriga durante a gravidez é um mistério tanto para mães quanto para os médicos. Sabe-se, contudo, que quanto mais avançam os meses da gestação, mais reações ao que acontece fora da barriga vai tendo o bebê. É comprovado, por exemplo, que a partir das 20 semanas de gestação o feto já consegue ouvir a voz da mãe.

As sensações decorrentes disso, no entanto, não podem ser medidas com precisão pela ciência. Cada gravidez é única, o que faz com que não seja possível estabelecer padrões. Há algum tempo os médicos sabem que após os 5 meses de gestação o bebê apresenta as primeiras reações.

Inicialmente os únicos estímulos que mexem com o feto são estímulos sonoros

Precisar o momento exato das sensações do bebê é algo incerto. Há pesquisas realizadas com ultrassom 4D que buscam encontrar uma resposta. Os pesquisadores estimulam de diversas formas o feto e tentam compreender se há reação e como ele reage. Se fosse possível determinar um padrão, seria mais fácil realizar diagnósticos intrauterinos.

O que o bebê sente dentro da barriga?

o que o bebê sente durante a gravidez
Crédito: Freepik

Durante a maior parte do tempo o feto está dormindo. Quando acordado, sua interação com a mãe é de fato muito forte. Acredita-se que ele seja capaz de sentir e de receber o impacto quando a mãe está angustiada, alegre, triste, estressada. Isso porque essas sensações liberam hormônios, que são levados pelo cordão umbilical ao bebê.

Em termos de comprovações científicas, há informações conhecidas pelos médicos. Sabe-se que a partir da 10ª semana de gestação o embrião é capaz de sentir os batimentos cardíacos da mãe. Acredita-se que esse seja uma das razões para o bebê se acalmar tanto quando colocado contra o peito da mãe depois de nascer.

Quando a mãe se mexe, se agacha, deita, senta, anda, o bebê também sente. A partir da 17ª semana inicia-se a formação do sistema de equilíbrio do feto, por isso ele é capaz de sentir tudo isso. Após as 20 semanas, ainda, os bebês sentem os toques na barriga. Por isso é bom massagear e acarinhar a barriga com frequência.

Os sons externos também são sentidos pelos bebês. Mais do que isso, após nascerem, é comum que as crianças se lembrem de alguns sons que ouviram de dentro da barriga. Por isso a importância do estímulo sonoro durante a gravidez. Expor o feto a músicas calmas, instrumentais, além de conversar com ele, é bastante recomendado.

O que o bebê sente durante o sexo?

o que sente o bebê durante o sexo
Crédito: Pxhere

Muitas mães têm dúvida a respeito do sexo na gravidez. Entre os questionamentos que surgem, estão se o feto sente o pênis ou sente dor. Ao contrário do que se acredita por aí, manter relações sexuais durante a gravidez oferece apenas benefícios ao bebê quando a gestação é saudável e não há restrições médicas.

As reações intensas da mãe durante o ato sexual são sentidas diretamente pelo bebê, mas de forma positiva. Hormônios como a ocitocina e a adrenalina são liberados e levados pelo cordão umbilical até o bebê. Esses hormônios causam um aumento significativo da aceleração cardíaca, o que é natural e não causa qualquer mal.

Especialistas acreditam que o bebê sente apenas seu mundinho chacoalhar, mas nada mais do que isso. Portanto não, o pênis não cutuca ou machuca o feto, uma vez que o corpo naturalmente criou uma proteção para evitar isso. Além disso, pelo desconforto causado pela barriga, normalmente a mulher prefere posições mais simples e sem riscos.

O que o bebê sente dentro da barriga quando a mãe ri?

Sabe aquelas risadas profundas? Aquelas que curam sua alma e trazem lágrimas de felicidade? Acontece que esses não são apenas momentos maravilhosos para você – eles são lindos para o seu bebê, ainda dentro da barriga.

Durante seis meses, o seu embrião é afetado por suas emoções, de acordo com a pesquisa da Associação de Ciência Psicológica dos Estados Unidos. Os efeitos são tão poderosos que sua saúde emocional pode influenciar as atitudes do seu bebê.

O que você come, como você gerência o stress, lida com a depressão, cuida do seu corpo – todas essas coisas efeito naquele bebê que se desenvolve em seu útero. O seu riso afeta o seu bebê.

É como uma montanha-russa

Fisicamente, um bebê se move para cima e para baixo quando a mãe ri.

“Quando estamos observando o feto no ultrassom e a mãe começa a rir, podemos ver o feto, flutuando de cabeça para baixo no ventre, saltando para cima e para baixo, como se estivesse num trampolim”, refere Janet DiPietro, pesquisador e professore na Universidade John Hopkins, em Baltimore, EUA.

“Quando as mães observam isso na tela, elas riem mais e o feto vai para cima e para baixo ainda mais rápido. Nós nos perguntamos se é por isso que as pessoas crescem gostando de montanhas-russas”, acrescenta o investigador sobre o que o bebê sente dentro da barriga.

DiPietro fez diversas pesquisas sobre fetos. Doze semanas antes de seu bebê nascer, já está se comportando como um recém-nascido. Isso significa que o seu riso afeta suas emoções, bem como movimento.

O seu humor é transferido (de certa forma) para o seu bebê

o que o bebe sente quando a mãe ri
Crédito: Pxhere

Ansiedade, estrese ou depressão afetam seu bebê. As mamães que estão muito ansiosas durante a gravidez têm maior probabilidade de ter bebês ansiosos e com cólicas. Bebês nascidos de mães deprimidas são 1,5 vezes mais propensos a ter depressão aos 18 anos de idade e têm mais problemas emocionais, como a agressão.

Isso ocorre porque seus hormônios podem passar para a placenta e, seguidamente, para o seu bebê.

Obviamente, ansiedade e depressão são difíceis de controlar, então tente fazer algo para aliviar os hormônios: rir muito. O riso torna-a mais feliz.

Quando ri, respira mais oxigênio, o que aumenta as endorfinas liberadas para o seu cérebro. Isso ajuda a relaxar, liberando a tensão muscular e estimulando a circulação. A longo prazo, rir melhora a sistema imunológico, alivia a dor e aumenta a sensação de bem-estar.

Seu bebê está memorizando seu riso

Assim como você já está conhecendo seu bebê por nascer, ele está começando a conhecê-la.

Pesquisas mostram que a frequência cardíaca do seu bebê diminui quando você fala. Sua voz, seu riso, seu canto e seu choro são familiares ao seu bebê. Ele reconhece isso, e fica mais calmo.

Dias em que você não consegue rir

Todos temos dias ruins. O estresse ocasional ou os dias ruins não terão efeitos duradouros sobre o bebê. Tome um banho longo, respire profundamente, faça uma atividade relaxante ou desfrute de um dia dedicado cuidar de si mesma. E, sempre que possível, deixe seu bebê sentir a sensação deliciosa de seu riso.

O que o bebê sente durante o parto?

o que o bebê sente durante o parto
Crédito: Freepik

Muito se fala sobre o que sente ou não sente a mãe durante o parto. Contudo raramente se dá atenção ao que sente o pequeno bebê no momento em que vem ao mundo. Quando o parto é normal, é ele quem decide que chegou o momento de nascer. Inicia-se a liberação de hormônios que avisam o corpo da mãe que chegou a hora.

Durante as contrações o bebê fica alerta e se prepara a cada segundo mais para nascer. Assim que começa sua passagem pelo canal vaginal, o topo de sua cabeça e o tórax são comprimidos. Mas não se assuste! Isso é benéfico para o bebê, pois auxilia a expulsar o líquido dentro dos pulmões e inicia suas atividades respiratórias.

Assim que o topo da cabeça sai da vagina, é o momento de maior estresse do bebê. Há ainda mais liberação de hormônios e, apesar de ser um instante delicado, não há impacto no bem-estar da criança.

Logo após o nascimento, inúmeras modificações ocorrem em seu corpo. Em termos de circulação e respiração, as mudanças são imediatas, pois o bebê precisa respirar no momento em que nasce. A partir da semana 35 de gravidez o corpo já prepara os pulmões para que não falhem quando o bebê nasce.

28 Comentários