Bebês em caixas de papelão: uma tendência que está conquistando muitos países

Hábito da Finlândia agora é repetido em vários lugares

0
6569

Toda família que se prepara para a chegada de uma criança na Finlândia recebe um kit de cuidados básicos. O material é entregue dentro de uma caixa que será, depois, utilizada como berço.

A caixa é recomendada para facilitar a amamentação porque deixa o bebê muito próximo à mãe.

Os cuidados são concentrados nos primeiros meses ali mesmo, na caixa. No fundo dela é colocado um pequeno colchão, sob medida, que garante o conforto do bebê.

Essa tradição começou em 1938, e foi a medida encontrada pelo governo da Finlândia de garantir a assistência às gestantes de baixa renda.

Por isso é distribuído o benefício, chamado de pacote de maternidade.

Todas as famílias, independente da condição financeira, recebem o benefício

O governo a Finlândia também oferece às famílias a opção de receber os itens em dinheiro, no valor de 140 euros, mas a maioria permanece com a caixa.

A ideia finlandesa foi copiada por governos dos Estados Unidos, Escócia, México e Nova Zelândia. Entre os benefícios da distribuição está a redução da mortalidade infantil. Quando o programa foi criado, a taxa de mortalidade era de 65 mortes a cada mil nascimentos.

Depois do programa, a taxa caiu para 1,9 morte a cada grupo de mil nascimentos. Com os pais próximos, a incidência da Síndrome da Morte Súbita Infantil é menor. O mesmo ocorre com os sufocamentos.

A caixa oferecida pelos governos de alguns países não é encontrada para venda. Quanto ao desejo de adaptar uma caixa para colocar o filho nos primeiros meses, pediatras recomendam o uso do próprio berço, moisés ou carrinho.

O que vale é ficar próximo ao bebê e atender prontamente às suas necessidades.

Relacionado: Seis dicas para comprar o enxoval do bebê.