Consequências de beijar bebês e crianças na boca

Herpes está entre os resultados dessa prática que parece inocente

0
9140

Beijar crianças na boca é uma prática comum e encarada com naturalidade para muitas pessoas. O que a maioria ignora é a possibilidade de transmissão de diversos micro-organismos que só prejudicam a criança.

Há outras formas mais saudáveis e menos agressivas de demonstrar afeto e nunca é demais pensar na segurança dos pequenos.

O afeto pode ser traduzido por abraços e mesmo sorrisos. O contato com a mucosa bucal é uma risco que não precisa ser adicionado ao bebê e às crianças menores.

Mãe compartilha relato nas redes sociais

Claire Henderson é uma mãe britânica que compartilhou nas redes sociais o que aconteceu com sua filha, Brooke, de 1 mês. Um amigo da mãe que visitava a família beijou a bebê e transmitiu, sem saber, herpes para ela. Para recém-nascidos, este vírus pode gerar infecções graves, feridas na pele e nos olho e, até mesmo, doença cerebral, pulmonar e hepática.

Os pais perceberam uma ferida na boca dela que também estava inchada. Os médicos confirmaram a herpes, mas descartaram qualquer dano mais grave. Ela ficou internada por cinco dias e se recuperou.

Confira o relato compartilhado pela mãe no Facebook:

“Por favor, compartilhe isso com todas as mães e gestantes novas que você conhece… FERIDAS DE HERPES PODEM SER FATAIS PARA UM BEBÊ. Antes dos 3 meses de idade, um bebê não pode combater o vírus da herpes. Se um bebê contrair isso, pode causar danos no fígado e no cérebro e levar à morte. Eu sei que isso soa como se eu fosse um alarmista, mas se minha amiga não tivesse me contado sobre isso, minha filha poderia ter ficado gravemente doente. Eu notei os sinais cedo e a levei para A & E, agora estamos no hospital há 3 dias e temos mais 2 para ficar. Ela teve muita sorte, todos os seus testes estão ok. A moral da história é: NÃO deixe ninguém beijar a boca do seu recém-nascido, mesmo que não pareça ter uma ferida – 85% da população carrega o vírus. E se a pessoa tiver, peça para ficar afastado até que a ferida desapareça. Todos com quem conversei não tinham ouvido falar disso antes e então eu senti que era importante compartilhar a história de Brooke e aumentar a conscientização para impedir que qualquer outra pessoa passasse por isso”

O que acontece se beijar o bebê?

A saliva das pessoas adultas contém vários agentes, como micoses, bactérias e vírus. Como os pequenos ainda estão com a imunidade desenvolvida plenamente, poderão ser alvo de infecções com mais facilidade.

assoprar a comida do bebê também não é adequado porque a saliva chega ao alimento e há o risco de contaminação

Quais doenças podem ser transmitidas pela saliva?

1. Cândida;

2. Cárie;

3. Herpes;

4. Helicobacter pilory.

Há algum risco social para a prática do beijo na boca?

O risco é o físico mesmo. Crianças muito pequenas não têm discernimento sobre o que é certo e errado nas relações e somente repetem gestos.

Quais as consequências do beijo na boca para o recém-nascido?

A transmissão de herpes está entre os principais riscos para os bebês recém-nascidos. Esse alerta muitas vezes é ignorado e as consequências assustam.

Para quem duvida da transmissão, uma mãe inglesa divulgou em setembro de 2015, uma fotografia do bebê que contraiu herpes ainda no hospital.

A mãe, Clare Henderson, afirmou ao jornal The Telegraph, que recebeu muitas visitas assim que o bebê nasceu e não sabe como a contaminação possa ter ocorrido.

Relacionado: Bebê contrai herpes por causa de um beijo