Cinta, absorvente pós-parto e sutiã de amamentar: tire suas dúvidas

O enxoval da mamãe precisa mesmo desses acessórios

0
10007

O uso da cinta pós-parto, do absorvente e do sutiã de amamentação está entre as principais dúvidas ainda no período da gravidez.

É mesmo importante preparar-se antes, porque esses acessórios podem fazer parte da rotina por um bom tempo entre trocas de fraldas de roupinhas.

Pesquise o preço e materiais com antecedência para evitar alergias e garantir o conforto

Sutiã para amamentar

Esse já foi um item polêmico, por não haver no mercado modelos considerados “bonitos”. Os sutiãs de amamentação tinha somente a alça reforçada e dois tecidos à frente do mamilo.

Um deles era rebaixado para permitir o bebê ser amamentado.
Em geral, a cor era o creme, com a possibilidade de serem encontrados modelos no preto e no branco.

Isso mudou. Agora, além de confortáveis e práticos, os sutiãs de amamentar também podem ser bonitos.

Há marcas no mercado que oferecem uma variedade de modelos e estampas possíveis de agradar a maioria das mães.

Ainda assim, é importante ter algum cuidado na hora de comprar. Em geral, a compra acontece antes do nascimento porque depois a maioria das mulheres não vai ter tempo para isso.

Acontece que algumas, principalmente as de primeira viagem, só saberão o tamanho que fica o seio quando o bebê nasce.

Para evitar isso, o ideal é comprar poucas peças e ir adequando o tamanho à medida em que o tempo passa, para não jogar dinheiro fora.

Cinta pós-parto

Esse é um dos acessórios que mais gera dúvida entre as mulheres que terão o bebê. Não é um item obrigatório e tem muito mais função estética do que médica.

Algumas mulheres acreditam que se não usarem a cinta, a barriga não vai retornar à posição normal após o parto.

Na verdade, a retomada da barriga à posição anterior ao parto é um processo fisiológico que independe do uso da cinta.

Há mulheres que optam pelo uso porque se sentem mais confortáveis para sustentar as costas, caminhar e fazer as atividades normais. Isso ocorre, principalmente, com quem passou por uma cesariana.

A cirurgia leva à sensação de que os “órgãos vão sair do corpo”, e a cinta dá a sensação de segurança.

Não é aconselhável apertar o local da cirurgia que fica, naturalmente inchado. Se houver sangramentos anormais, é preciso comunicar o médico.

Mesmo que use uma cinta e se sinta mais confortável para caminhar e retomar a rotina, também não é aconselhável “abusar” de movimentos bruscos nos primeiros dias. Isso pode comprometer a recuperação do corpo, expor o organismo a dores e desconfortos.

Qual cinta usar?

A que acredite ser a mais confortável. Há vários modelos e que cabem em quase todos os bolsos.

Uma coisa que é importante avaliar é de que, dependendo da região, o calor é intenso e a cinta pode ser um componente a mais para o desconforto do pós-parto.

O modelo escolhido também deve ser de retirada fácil, para ajudar na hora de ir ao banheiro, por exemplo.

As cintas também não podem ser muito apertadas e é aconselhável que comecem a ser usadas pelo menos 48 horas após o parto.

Cinta-faixa

Recobre somente a barriga e é fechada com muitos colchetes ou por zíper. Essa cinta deixa livre os seios e não compromete na hora de ir ao banheiro.

A desvantagem está na compressão, que pode gerar desconforto no baixo ventre e, com o tempo, enrolar o tecido.

O tempo de uso quem regula é a mulher. Algumas compram mais de uma cinta para revezar. O importante é sentir-se bem no momento de usar o acessório.

Bodies

Podem ser encontrados na versão com e sem pernas. Esses modelos deixam o seio liberado, facilitando a amamentação.

A desvantagem está na hora de vestir, que devido à elevada compressão pode ser desconfortável.

Também podem dificultar na hora de ir ao banheiro. Algumas mantêm um buraco para as necessidades fisiológicas, mas nem sempre é higiênico.

Macaquinhos

Recobrem desde os joelhos até abaixo dos seios. Oferecem uma sensação de segurança, principalmente para o parto cesariana.

A desvantagem é que podem ser ruins para a mulher vestir sozinha nos primeiros dias. Também são muito quentes.

Relacionado: Saiba tudo sobre a diástase pós-parto

Absorventes pós-parto

Após o parto, se inicia o processo de liberação dos tecidos que revestiam o corpo e há um sangramento intenso.

Esse sangramento ocorre em todas as mulheres, independente do tipo de parto, e recebe o nome de lóquios. Ele será mais intenso nos primeiros dias, e vai reduzindo à medida em que o útero retoma à posição inicial.

Como é intenso o sangramento, é importante usar um absorvente que mantenha a mulher o mais segura possível.

Algumas chegam usar fraldas descartáveis para evitar vazamentos, mas há marcas de absorventes desenhadas especialmente para esse período.

Esse absorvente já deve ser levado para a maternidade. Ao menos dois pacotes precisam ficar à disposição da mulher.

O importante é optar por modelos sem cheiro, para evitar alergias. Depois de algum tempo, o fluxo é normalizado e já é possível usar o absorvente comum.

Relacionado:10 looks para serem usados antes e depois da gravidez

Essa dica foi útil? Então compartilhe!