7 Coisas que não devem existir no quarto do bebê

Todo cuidado é pouco quando o assunto é a segurança do bebê. Pense nesses itens antes de mobiliar e decorar o ambiente

Crédito: Freepik
ADs

Na hora de montar o quartinho do bebê pode dar aquela vontade de encher o ambiente com coisas fofas, muitos móveis, brinquedos e todas as inspirações que você vê na internet. Mas calma.

Ao invés de pensar em você, pense nas necessidades do bebê, que são básicas. Seu filho recém-nascido, até completar o primeiro aninho, só precisa de um ambiente tranquilo, confortável e que não coloque a saúde e a vida dele em risco.

Por isso, tão importante quanto pensar no que você precisa colocar no ambiente é se preocupar com o que não deve ter no quarto do bebê.

Protetor de berço

Não fique com medo de o seu bebê se machucar caso esbarre nas grades do berço. Evite usar o protetor, ao menos os modelos mais grossos e macios, pois eles podem causar sufocamento do bebê durante o sono.

ADs

Outros objetos pesados e volumosos dentro do berço

Além do protetor, evite colocar praticamente tudo dentro do berço. Deixe só um travesseiro baixo e fino, e um lençol fino que não tenha o risco de sufocar o bebê. Se for frio, pode investir em um saco de dormir. Evite brinquedos, mantas, cobertores e afins.

Móbile sobre o berço

O móbile sobre o berço não é proibido, desde que seja muito bem instalado, que fique a meio metro do alcance da criança e que não tenha pecinhas pequenas, que possam se soltar e cair. Evite também os modelos muito pesados, como de madeira, pois se acontecer de cair, pode machucar o bebê.

Cortinas e tapetes pesados

O quartinho do bebê deve ser um ambiente leve e arejado. As cortinas e tapetes grossos acumulam mais ácaros e poeira, podendo desenvolver alergia respiratória, além de ser mais difícil tirar para lavar.

Móveis muito leves e soltos

Na hora de pensar na mobília, lembre-se que o seu bebê vai começar a engatinhar, andar e se pendurar em tudo. Acidentes domésticos acontecem quando bebês sobem nas gavetas das cômodas e o móvel acaba caindo sobre eles. Pode ser fatal. Escolha apenas móveis que fiquem bem presos na parede e não sejam fáceis de derrubar.

ADs

Colar de âmbar

Já ouviu falar no colar de âmbar (feito com contas de pedra âmbar) que pode ficar no quartinho para ajudar a aliviar as dores do bebê? É mito. Ao menos, não há comprovação científica da sua eficácia, mas há o risco de o colar se romper e o bebê se engasgar com alguma bolinha de âmbar na boca.

Fios e cordões ao acesso da criança

Reduza ao máximo a quantidade de fios de aparelhos elétricos e de cordões, como das cortinas, no quarto do bebê para evitar que ele se enrole e tenha a circulação comprometida. Mantenha os fios no alto, com abajures de mesa ao invés de piso, e use invólucros nas cordinhas das cortinas para que o bebê não tenha acesso.

Pub