Saiba o que é Colestase na Gravidez

0
28

Colestase da gravidez é uma doença estranha também para os especialistas.

A desconfiança é que ela seja causada por um componente genético envolvido em uma desordem do metabolismo hepático. Esta causaria um acumulo dos sais biliares no organismo inteiro.

Durante os nove meses de gestação, as mulheres e seus bebês correm riscos de contrair as mais diversas doenças, algumas bem conhecidas  e outras que pouco se ouviu falar como a colestase.

O que é colestase na gravidez ?

Quando os sais biliares se depositam na pele da mãe, eles causam a coceira no corpo da mulher.

Na placenta podem provocar o parto prematuro ou então prejudicar os vasos sanguíneos.

Eles atacam a oxigenação e a nutrição do bebê, e nos casos mais graves, poderá levar o bebê à morte.

A colestase ocorre em geral no terceiro trimestre da gestação, ou seja, nos últimos três meses de gravidez.

Os especialistas suspeitam que o aumento dos níveis do estrogênio característico da gravidez seja o causador da colestase. A incidência varia entre 0,1% a 2%.

Sintomas da colestase

O principal sintoma da colestase é a coceira que surge a partir da 30ª semana de gestação, que fica mais forte à noite.

Normalmente a coceira começa na planta dos pés e na palma das mãos e se espalha por todo o corpo.

Outros sintomas da colestase são: urina escura, fezes claras, pele com coloração amarelada, mal-estar, insônia e fadiga.

Exames para descobrir a colestase

Ao surgir esses sintomas a grávida deve imediatamente procurar o seu médico.

O médico pedirá um exame de sangue, para avaliar o funcionamento do fígado e um ultrassom de abdômen total para ver se tem pedras na vesícula biliar.

Algumas enfermidades podem ser confundidas com a colestase como doenças de pele que também podem causar coceira, pré-eclâmpsia, que altera as enzimas hepáticas e outras.

Pré-natal intensivo

Ao se certificar que a grávida está com colestase o médico avaliará a gravidade.

Ela pode ser leve, moderado ou grave, em seguida fará um acompanhamento rigoroso para cuidar do bem-estar do bebê.

Para isso o obstetra fará vários exames como: cardiotocografia, para ver a frequência cardíaca do bebê e o ultrassom com Doppler que mede o fluxo sanguíneo que está chegando ao feto.

O médico também vai monitorar a função hepática da gestante através de exames de sangue.

Geralmente as mulheres não sofrem prejuízos na sua saúde, quem pode realmente ser prejudicado é o bebê.

Após realizar todos os exames, o médico passará o melhor tratamento para curar essa doença e o bebê poderá se desenvolver normalmente.

A colestase é grave e deve ser tratada rapidamente, para que o bebê não corra riscos de vida.