Como ajudar o bebê com prisão de ventre

0
1948

A prisão de ventre é um problema muito comum entre bebês com menos de um ano. Causa bastante desconforto e ansiedade por parte da criança e dos pais.

Se os problemas de saúde já são complicados e causam preocupações de variados tipos, os problemas com os bebês são ainda mais sérios. Eles não podem reclamar de dor como nós reclamamos, não podem explicar sintomas. Não têm nada além do choro para expressar descontentamento. Apenas com o tempo os pais conseguem diferenciar se os reclamos são de dor ou outra coisa.

Nesse artigo trazemos informações relevantes sobre os mecanismos, sobre as causas e até sobre os tratamentos para esse problema, para que você não fique aterrorizado por ele e possa ajudar o seu filho da maneira mais rápida e assertiva possível.

Como descobrir que o seu filho tem prisão de ventre?

O bebê fazer algum esforço para evacuar é normal, mesmo em caso de diarreia.

Entretanto, se as fezes são sólidas e vêm sob a forma de bola, pode ser prisão de ventre. Mas se o bebê só consome líquido, é bastante difícil que ele tenha prisão de ventre, que é mais comum em crianças que estão começando a consumir outros alimentos, sobretudo os sólidos.

Alguns sintomas que podem te ajudar a descobrir são:

Incómodo gástrico;

Abdómen duro, estufado e repleto de gases;

Dor de barriga, que melhora após a evacuação;

Sangue no cocô;

Irritabilidade;

Dores no abdómen;

Fezes duras, em bolinhas;

Em certos casos, fezes praticamente líquidas, frequentes e em pequenas quantidades.

Causas da prisão de ventre no bebê

Saber as causas da prisão de ventre em bebês pode ajudar a evitá-las. Algumas delas com os seus respectivos tratamentos são:

Auto-obstipação

Se o bebê tiver sofrido alguma dor em alguma ocasião de defecação, ele pode criar o costume de segurar as fezes.

Isso pode ser grave e caso o diagnóstico do pediatra seja positivo, laxantes e alimentos laxativos serão receitados.

Novos alimentos

Cada organismo e sistema digestivo funcionam de uma forma, e algumas crianças têm dificuldade em se adaptar a nova alimentação.

O mingau de arroz, um dos alimentos mais comuns nessa primeira fase de adaptação costuma prender o intestino, e como tem pouca fibra, prejudica a evacuação.

Coloque no cardápio mais alimentos com fibras para resolver esse problema.

Pouca hidratação

Se todos nós precisamos de muito líquido, os bebês precisam ainda mais.

Se o bebê está consumindo apenas leite do peito, a mãe deve beber muito líquido para não ter uma baixa de leite, ou produção de leite mais grosso.

Se o bebê já está comendo outras coisas, deve haver consumo de água e suco ao longo do dia.