Contrações de treinamento: saiba como identificá-las

0
1735
Contrações de treinamento
Crédito: Freepik

Muitas mamães de primeira viagem pensam que as contrações aparecem apenas quando chega a hora de o bebê nascer, anunciando o trabalho de parto. Porém, ao longo de toda a gestação, mas especialmente no final do 2º trimestre e durante o 3º, ocorrem as contrações de treinamento, também chamadas contrações de Braxton Hicks.

Elas são chamas “de treinamento” porque são como um preparo do útero, pouco a pouco ao longo da gravidez, até que cheguem as contrações do trabalho de parto. Saiba mais sobre elas para não se preocupar quando acontecerem.

As contrações de treinamento causam dor?

Depende. As contrações de treinamento não se comparam às contrações normais do trabalho de parto, mas de vez em quando podem causar leve dor, quando se intensificam um pouco.

Porém, costuma passar rápido, pois essas contrações não ficam se repetindo de forma rítmica como as de trabalho de parto. Elas surgem com intervalos de horas ou mesmo dias.

Quando as contrações de treinamento são preocupantes?

quando preocupar com as contrações de treinamento
Crédito: Freepik

Elas são preocupantes quando a mulher ainda está longe da época de ter o bebê, mas começa a sentir as contrações mais intensas e em intervalos cada vez menores, como se fossem mesmo as contrações do trabalho de parto.

Nesse caso, a gestante deve ser levada ao hospital imediatamente para ser observada pelos médicos e saber se terá um parto prematuro.

Veja também: tomar café na gravidez, sim ou não?

Características das contrações de treinamento

Como já dito antes, as contrações de treinamento costumam ser bem mais brandas e durar menos tempo, já que as contrações de trabalho de parto não vão parar até o bebê nascer. Então, confira as características:

Endurecimento da barriga

A mãe vai perceber que no momento da contração a barriga vai ficar dura por alguns instantes. Logo depois de alguns segundos ou minutos ela volta ao normal.

Repetições

Em alguns casos essas contrações podem ocorrer 3 ou 4 vezes no mesmo dia, mas elas não são ritmadas e geralmente não causam dor. No máximo podem causar um desconforto na região pélvica, como uma cólica.

Passam com o repouso

Essas contrações podem surgir conforme o bebê se movimenta dentro da barriga. Se a mãe mudar de posição ou se deitar, o desconforto alivia. Mas, de modo geral, depois de 1 minuto a sensação vai passar.

Surgem mais cedo

As contrações do trabalho de parto só vão surgir lá pela 37ª semana de gestação, de forma regular e ritmada, aumentando sua intensidade a cada passagem de 20 minutos.

Então, se a mulher sentir contrações diferentes desse tipo, mais leves, e antes de estar perto da época do parto, é provável que sejam apenas as contrações de treinamento.

Se a dor ficar muito forte e não passar, é bom ligar para o médico para explicar o que está sentindo.

Como saber se estou em trabalho de parto?

como saber se as cntrações de treinamento são inicio de parto
Crédito: Freepik

Mesmo já sabendo as diferenças entre os tipos de contrações, informações nunca é demais para deixar as futuras mamães mais tranquilas. Então, confira as dicas do Dr. Igor Padovesi para identificar as contrações de trabalho de parto:

Encaixe do bebê

Para que o bebê possa nascer, uma das características é que ele esteja encaixado, ou seja, posicionado com a cabeça para baixo na direção da saída pelo canal vaginal. O médico irá verificar isso no hospital. Porém, não quer dizer que já tenha dilatação.

Contrações na parte de cima da barriga

Quando está na hora de ter as contrações efetivas, ou seja, do trabalho de parto, o útero irá se contrair principalmente no fundo, que corresponde a parte superior da barriga. Assim ele vai empurrando o bebê para baixo e causando a dilatação do colo do útero necessária para a passagem do bebê.

Dilatação

Assim que começam as contrações que empurram o bebê para baixo, o útero vai se moldando, mudando levemente de formato, e o colo do útero, que é a porta de saída do bebê, vai se dilatar, ficando mais fino conforme a cabecinha do bebê o vai pressionando. O colo vai começar a se abrir para a passagem do bebê e, enfim, para o seu nascimento.

Quando posso optar pela cesárea?

Muitas mulheres já sabem, desde o momento em que descobrem a gravidez, que vão querer uma cesárea ao invés do parto normal. Continuando com as orientações do obstetra Dr. Igor Padovesi, toda mulher tem o direito de preferir a cesárea, pois cada uma tem seus motivos.

O importante que é o agendamento seja feito para o momento adequado, ou seja, após as 39 semanas de gravidez, quando o bebê já vai estar pronto para nascer.