Cuidar dos netinhos prolonga a vida em uma década

Pequenos são garantia de longevidade

12
22238

Está cada vez mais comum o envolvimento dos avós na criação dos netos. Seja por mudança das estruturas familiares ou por necessidades econômicas, os avós integram a rotina de criação dos pequenos como nunca.

E essa relação é tão benéfica, que prolonga a vida dos idosos em até dez anos. Cuidar dos netos também ajuda a reduzir em ate 37% o risco de mortalidade.

“Cuidar dos netos também ajuda a reduzir em ate 37% o risco de mortalidade.”

É isso que prova uma pesquisa feita na Alemanha. O estudo provou que os idosos que não se envolviam nos cuidados com netinhos, viviam cinco anos após o início da observação. Já aqueles que cuidavam as crianças, viveram por mais dez anos.

O estudo foi coordenado por Ralph Hertwig, do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano de Berlim. Hertwig, que é diretor do centro, dividiu o grupo entre pessoas com netos e outras que não tinham.

Pequenos são garantia de longevidade.

O grupo de pessoas com netos estava envolvido na rotina das crianças, nas tarefas e tinham um envolvimento emocional diferenciado.

Intrigados com a diferença de dados, os pesquisadores avaliaram um grupo que, mesmo não tendo netos, contribuía com o auxílio a pessoas no entorno, como vizinhos e amigos. Nesse caso, o tempo de vida aumentou em até sete anos.

A análise envolveu 500 pessoas que foram observadas por 19 anos. A faixa etária das pessoas estava compreendida entre 70 e 103 anos. Só foram observadas as pessoas que atuavam como colaboradores na criação dos netos e não aqueles responsáveis diretos pela guarda dos pequenos.

A comparação do desempenho dos grupos estudos levou os pesquisadores à conclusão de que a sensação de produtividade prolonga a vida.