Como educar crianças com déficit de atenção e hiperatividade

0
1790
déficit de atenção e hiperatividade
Crédito: Freepik

Você já deve ter ouvido falar em déficit de atenção e hiperatividade. Hiperatividade é quando uma criança é extremamente agitada, incapaz de se concentrar e de focar em uma coisa só. Já o déficit de atenção é quando uma criança apresenta um comportamento disperso em excesso, aéreo, principalmente em âmbito escolar. Está sempre “viajando”.

Há, no entanto, um transtorno que une as duas coisas, que é o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Mais conhecido como TDAH, esse distúrbio não tem cura, embora possua tratamento. Por haver semelhança entre ele outros transtornos, pais e educadores muitas vezes têm dificuldade em chegar a um diagnóstico.

Como educar um filho com TDAH?

pais com crianças com tdah

A tarefa de educar um filho com TDAH não é fácil. Ainda que haja medicamentos para facilitar essa tarefa, é preciso algo mais. Em muitos casos a terapia é o melhor complemento aos remédios. Além disso, é importante criar hábitos em casa e na escola para que haja um bom desenvolvimento da criança. Veja abaixo algumas dicas preciosas.

Crie regras

Crianças com déficit de atenção e hiperatividade precisam de limites, de orientação e regramento. Portanto deixe claro desde o início o que pode e o que não pode ser feito.

Reforço positivo

Elogie sempre que a criança cumprir uma meta ou fizer algo bom. “Vamos lá!”, “Parabéns!”, “Continue assim!” são coisas que seu filho gostará de ouvir. Mas não exagere, visto que confiança demais pode prejudicar a evolução do pequeno.

Contenha as críticas

Por outro lado, pegue leve nas críticas, uma vez que a autoestima de seu filho pode se abalar demais. Faça a criança entender que fez algo errado, mas tente não reforçar o erro.

Planeje as atividades

Todas as crianças com TDAH precisam de planejamento. Para o estudo, para o lazer, para tudo. Dessa forma ficará mais fácil para elas entenderem que tem uma rotina a seguir.

Seja paciente e compreensivo

Seja tolerante, tenha bom humor e compreenda que seu filho nem sempre vai atender às suas expectativas. É indispensável para as crianças com TDAH sentirem que os adultos os entendem. Sendo assim, seja paciente sempre.

Tenha objetividade

Sempre que conversar com a criança com TDAH, seja objetivo. Fale devagar, olhe nos olhos e use frases curtas.

Não compare

Evite as comparações. Não compare seu filho com TDAH com o irmão, com o colega ou qualquer outra pessoa. Eles sentem-se frustrados se isso acontece.

Termine o que começa

Ajude seu filho a entender que toda atividade que ele começar deve ser terminada. Nada pode ficar para trás.

Estimule a prática de atividades físicas

As atividades físicas são boas para a criança encontrar um foco e descarregar a impulsividade. Encontre práticas que auxiliem seu filho a se concentrar e a dominar seu lado hiperativo, como uma arte marcial, por exemplo.

Recarregue a bateria

Crianças com TDAH perdem rápido a energia. Deixe planejados momentos ao longo do dia em que seu filho possa descansar e recarregar sua bateria.

Sintomas e tratamentos do déficit de atenção e hiperatividade

déficit de atenção e hiperatividade

Se você tem dúvidas a respeito do fato de seu filho ter ou não déficit de atenção e hiperatividade, é preciso fazer um diagnóstico. Primeiramente entenda que existem três tipos: desatento, impulsivo e combinado. O combinado é o mais raro. É necessário haver uma combinação muito forte dos dois primeiros tipos.

Lembre-se de sempre procurar um médico caso surjam suspeitas de TDAH

Veja abaixo sintomas comuns do tipo desatento:

  • Dificuldade de concentração;
  • Diversos erros cometidos por estar distraído;
  • Pouca vontade em iniciar atividades que envolvam esforço mental;
  • Ser comum ter “brancos” e esquecer o que ia falar;
  • Dificuldade de organização;
  • Não ouvir quando lhe dirigem a palavra.

Preste atenção aos sintomas do tipo impulsivo:

  • Inquietude e dificuldade de ficar no mesmo lugar por muito tempo;
  • Tendência a vícios;
  • Não sabe lidar com frustrações;
  • Temperamento explosivo;
  • Muda de planos repentinamente;
  • Não toleram o tédio;
  • Dificuldade de se expressar verbalmente.

O tratamento inicialmente é realizado com remédios. A maioria é tarja preta, portanto só pode ser adquirida com receita médica. Dentre os variados tipos de medicamento, com certeza o mais utilizado é a Ritalina. Salienta-se, no entanto, que alguns pacientes podem apresentar náuseas, falta de apetite e até mesmo desânimo.

A família deve ter uma participação ativa no entorno da criança com TDAH. Recomenda-se que sejam realizadas consultas terapêuticas, sendo a Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) a mais indicada. Familiares podem e devem frequentar grupos de apoio, que ensinarão as melhores maneiras de lidar com o déficit de atenção e hiperatividade em crianças e adolescentes.

Confira abaixo um pouco mais sobre os tipos de TDAH:

Fonte: Associação Brasileira do Déficit de Atenção