Dúvidas sobre amamentação? Veja essas dicas

Conheça os mitos e verdades sobre esse momento mágico entre mãe e bebê

44
17748
Mãe amamentando

O bebê acabou de nascer e é natural que algumas mães tenham dúvidas sobre a amamentação.

São muitas as lendas contadas às mães sobre o que comer, que ajuda procurar, que crenças seguir para melhorar o momento íntimo com seus filhos.

É certo que a amamentação é um ato fundamental para a mãe e para o bebê, já que fortalece, aumenta a imunidade, reduz os riscos de alergia, evita cólicas, entre outros benefícios. Por isso, nós separamos diversas dicas, para que esse momento tão gostoso, não se transforme em uma dor de cabeça por falta de informações. Confira:

1. Evite utilizar mamadeiras e chupetas no início

Algumas crianças passam por um problema chamado “confusões de bicos”, especialmente no primeiro mês de vida, e apresentam dificuldade de aceitar o seio após mamar em mamadeiras. Isso acontece, porque no seio, o bebê precisa sugar o leite, enquanto na mamadeira ele flui muito mais fácil.

2. Evite estresse e situações de nervosismo

Isso pode causar uma diminuição na quantidade de leite produzido. O que ocorre, é que o estresse aumenta o nível de adrenalina no corpo que, por sua vez, reduz o nível de ocitocina, hormônio responsável pela liberação do leite.

3. Passe a se alimentar ainda melhor

A qualidade do leite está diretamente ligada à alimentação da mãe. Quanto mais saudáveis forem as refeições de uma, mais será saudável o leite para o outro.

É imprescindível que você consuma bastante água e não cervejas e afins, que contêm álcool e não são recomendadas durante a gravidez ou a amamentação.

4. Não se assuste se a amamentação deixar seus seios “murchos”

Isso não é uma regra, mas pode acontecer com algumas mulheres. Após o fim da produção de leite, o seio volta ao tamanho normal, mas a pele pode ficar um pouco flácida.

5. É importante amamentar seu bebê o máximo possível

E é mais importante ainda, que até os 6 meses ele se alimente apenas com o seu leite. Depois disso, continue oferecendo o leite e vá adicionando as papinhas, até os dois anos de idade aproximadamente.

6. Sobre a idade certa para deixar de amamentar

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que não existe um limite, mas os médicos aconselham a romper o elo da amamentação somente após os dois primeiros anos, para evitar que exista uma dependência de ambas as partes.

A redução dos seios e a aplicação de silicone não prejudicam a glândula mamária, logo não interferem na amamentação.

7. Cuidado com os mitos

Não embarque nas lendas urbanas que afirmam que algumas bebidas alcoólicas auxiliam na produção de leite. O que auxilia essa produção é uma alimentação saudável e adequada. É imprescindível que você consuma bastante água e não cervejas e afins, que contêm álcool e não são recomendadas durante a gravidez ou a amamentação.

8. Prótese de silicone

Caso você tenha reduzido os seios ou aumentado com silicone, não se preocupe. É lenda a história que afirma que, quem passou por esses procedimentos cirúrgicos, terão dificuldade em amamentar. A redução dos seios e a aplicação de silicone não prejudicam a glândula mamária, logo não interferem na amamentação. Mas lembre-se sempre de realizar esses procedimentos com médicos confiáveis, para não haver lesões nas glândulas dos seios.

9. Cuidando da saúde

A melhor das notícias é que amamentar, além de ser um dos momentos mais gostosos entre mães e filhos, ainda previne o câncer de mama. Segundo os especialistas, isso ocorre devido à quantidade de hormônios a qual o corpo da mulher se submete e à diminuição no numero de menstruações (que estaria associada ao câncer de mama).

O que você achou dessas dicas? Já sabia sobre alguma delas? Conte-nos através dos comentários e não deixe de compartilhá-lo com suas amigas.

44 Comentários