9 dicas e cuidados para furar e tratar a orelha da recém-nascida

É preciso prevenir infecções e evitar que o bebê sofra com o brinco

0
15102

Algumas pessoas não abrem mão de furar a orelha dos bebês, mesmo os recém-nascidos. E, sim, eles sentem dor, mesmo que não mostrem da mesma forma que os adultos.

Para que o bebê sofra o menos possível, é preciso seguir alguns cuidados antes e depois de colocar o brinco.

O primeiro fator a ser considerado é uma consulta ao médico; evite tomar essa decisão sem essa avaliação

Dicas que ajudam na hora de furar a orelha do bebê:

1. Espere até o terceiro mês para que o bebê esteja mais fortalecido contra possíveis infecções;

2. Escolha uma brinco próprio para bebê, de material anti-alérgico;

3. Procure uma farmácia com um profissional especializado nesse tipo de procedimento;

4. Verifique se o material usado para o furo é esterilizado e descartável;

5. Use um anestésico tópico antes de fazer o furo;

6. Trate o furo com um anti-inflamatório adequado;

7. Tenha cuidado na hora da mamada para evitar repuxo no brinco e ferimentos na orelha;

8. Se for considerada a acupuntura, somente um profissional especializado poderá dar o parecer;

9. O bebê deve estar com as vacinas em dia, para diminuir a possibilidade de alguma possível complicação.

Relacionado: Estratégias para economizar durante a gravidez.

Essa dica foi útil? Então compartilhe!