Conheça a diferença entre inseminação artificial e fertilização in vitro

0
533

A inseminação artificial e fertilização in vitro ajudam muitos casais que não conseguem ter filhos da forma natural a construírem sua família. Antes de se aventurar em um desses métodos de reprodução assistida é bom conhecer mais sobre cada um e saber suas diferenças.

Para alguns casais o sonho de se tornar pais pode ser mais complicado.

No entanto, mais de 15% da população mundial tem dificuldade de gerar uma criança da forma natural, precisando assim, recorrer aos tratamentos de fertilidade que vêm se tornando mais comuns a cada dia e traz duas opções.

Quais as diferenças entre inseminação artificial e fertilização in vitro

Inseminação artificial

Esse método é feito em algumas etapas.

Primeiro a mulher passa a tomar medicamentos para induzir a ovulação, até formar três folículos .

Quando isso acontecer o sêmen coletado é transferido para dentro do útero.

Depois é só esperar que os espermatozoides cheguem às tubas uterinas, encontre os óvulos e façam a fertilização formando o embrião.

A inseminação artificial e indicada para casais cuja mulher sofre distúrbios de ovulação e os homens com alterações no sêmen, ou até mesmo para mulheres que querem engravidar por reprodução independente ou casais homoafetivos femininos, porém, nesses casos é preciso encontrar um doador.

Fertilização in vitro

Feita em cinco etapas a fertilização in vitro é mais complexa.

Tem um início semelhante à inseminação artificial, pois, primeiro são usados medicamentos para estimulação dos ovários.

Depois é feita a captação dos óvulos via vaginal e por meio de punção, para isso, a mulher recebe anestesia geral.

Na sequência é feito a fertilização dos óvulos com os espermatozóides, isso pode acontecer de duas formas com injeção intra-citoplasmática ou somente colocando os espermatozóides ao redor dos óvulos e esperando a formação dos embriões.

O próximo passo da fertilização in vitro é manter os embriões em uma incubadora com uma mistura de gases e em uma temperatura adequada.

Passando de três a seis dias os embriões são transferidos para dentro da mulher através de um processo indolor usando um cateter.

A fertilização in vitro é recomendada para mulheres com idades avançadas, que tenha baixa reserva ovariana, com endometriose, que tenha tubas obstruídas, e também para homem com alteração no sêmen ou genética.

Preços

A principal diferença desses dois métodos está no preço.

Enquanto a inseminação artificial sai bem mais em conta custando entre R$ 2.500 a R$ 4 mil, a fertilização in vitro é mais complexa e o tratamento completo fica entre R$ 7 mil e R$ 20 mil.

Conhecendo mais sobre cada procedimento de fertilização assistida fica mais fácil escolher qual o melhor para realizar seu sonho de ter filhos.