Como lidar com aborto espontâneo: Tudo sobre essa dor

0
1650
como lidar com aborto espontâneo
People image created by Pressfoto - Freepik.com

Como lidar com aborto espontâneo? Essa é uma pergunta que toda mulher que já passou por essa experiência traumática se faz. Embora seja bastante comum e ocorra com mais frequência do que se gostaria, esse assunto continua sendo um tabu. É muito difícil para as mulheres desabafarem sobre essa experiência.

Aliás, como é um problema sobre o qual raramente se fala, ele é cercado de mitos e dúvidas. Tanto os homens quanto as demais pessoas do círculo da mulher não sabem como se aproximar após essa ocorrência. Isso, por consequência, deixando as mulheres isoladas, tristes e sem saber como canalizar a dor.

Como lidar com aborto espontâneo?

como superar um aborto espontâneo
Crédito: Pxhere

Primeiro é importante que ocorra o luto. Quem cerca a mulher, seja o esposo, familiares ou amigos, costuma não entender esse momento.

Apenas a mulher, que carregou dentro de si aquela sementinha, sabe o que está sentindo e saberá como lidar com aborto espontâneo. Foram meses de planos, de sonhos e de expectativas que subitamente lhe foram arrancados dos braços.

Portanto, se quem está por perto não vai dar suporte, o melhor é não minimizar o sofrimento. Um dos problemas mais sérios, inclusive, é não desabafar com ninguém. Isso pode facilmente provocar uma depressão profunda, sobretudo em mulheres que abortaram nos últimos meses da gestação. Essas são as perdas mais difíceis.

Há alguns conselhos que toda mulher que passou por um aborto pode seguir para superar esse momento terrível:

Dê a si mesma tempo e espaço

Como um aborto traz sérias consequências físicas e psíquicas, é extremamente importante dar um pouco de tempo e de espaço a si mesma por um período.

Procure um profissional psicológico

como lidar com aborto espontâneo
Crédito: Freepik

Essa luta emocional é muito grande para que você enfrente ela sozinha. Procure uma terapia para evitar cair em depressão profunda.

Entenda os motivos do aborto

Ainda que algumas pessoas pensem que é ruim se aprofundar no assunto, é importante saber por que o aborto espontâneo ocorreu. Isso pode ajudar a prevenir que, em futuras gestações, isso volte a ocorrer.

Cerque-se de empatia

Viva em um ambiente em que as pessoas entendam sua dor. Procure cercar-se de compreensão e de abertura para desabafar sobre sua perda.

Converse com outras mulheres que também passaram por isso

O apoio de mulheres que já sofreram com essa situação será muito mais reconfortante do que o de pessoas que não sabem o que você está sentindo.

Não se estresse e procure relaxar

Seu estado emocional e mental vai se alterar. Os hormônios durante a gravidez têm papel nisso, mas após o aborto você experimentará mudanças bruscas de humor. Portanto evite conflitos, estresses e ambientes ruins. Descanse. Relaxe o máximo possível.

Evite a culpa

Grande parte das mulheres que sofrerem um aborto espontâneo se sentem culpadas. Isso é um grande erro, ainda mais se você tomou todos os cuidados necessários. Aliás, a maioria dos abortos espontâneos são causados por erros cromossômicos. Não se culpe por um erro que não foi seu.

Por que é difícil engravidar após um aborto espontâneo?

por que é difícil engravidar depois de aborto espontaneo
Crédito: Freepik

Assim que a mulher engravida ela pinta um cenário lindo em sua cabeça. Ela enxerga sua barriga crescendo, imagina o momento do parto, o primeiro banho, as primeiras palavras e passos do bebê. Em nenhum momento passa pela cabeça da futura mãe que um aborto espontâneo possa ocorrer.

Mas então ele ocorre. O mundo embaixo de seus pés se abre e as paredes em torno de você caem sobre sua cabeça. Você percebe, então, que estar grávida não necessariamente significa que você será mãe. Aquela relação imediata entre “gravidez” e “filho” parece quase improvável em sua cabeça.

A felicidade de descobrir-se grávida mais uma vez então não virá. Cada pequena dor ou contração será motivo para ter medo. Não importa se você foi ao médico periodicamente e se fez todos os exames necessários. A desconfiança de que tem algo errado continuará existindo.

Por falar em erro, a culpa surge sem que você queira. Mesmo sem razão, você se pergunta o que fez de errado na primeira vez. Esse sentimento consome o coração o tempo todo. Há um conflito interno de sensações e emoções. Você quer ter certeza de que tudo vai ficar bem, mas não consegue.

Infelizmente há inúmeros motivos para que seja tão difícil engravidar após um aborto espontâneo. A maioria deles é emocional e psicológico, o que demanda trabalho para solucionar. Algumas mulheres levam anos até conseguirem engravidar novamente. Outras, jamais tentam outra vez.

O que é um aborto espontâneo?

O aborto espontâneo é a perda do bebê antes da 20ª semana de gravidez. Há diversas causas para esse problema, sendo que nem sempre é possível determiná-las. A maioria das causas, no entanto, gira em torno de problemas nos cromossomos ou genes, que ocorrem quando o embrião se divide e cresce.

Quando há problema nessa divisão, o embrião não se desenvolve de modo correto. Às vezes ele pode estar presente na barriga da mulher, mas sem se desenvolver. Há casos, ainda, que não há qualquer embrião.

O estado de saúde da mãe também pode levar ao aborto espontâneo. Problemas hormonais, no útero, infecções, diabetes não controlada, doenças de tireoide e trombofilias são causas comuns desse problema.

Entre os sintomas de um aborto espontâneo estão inclusos:

  • Sangramento vaginal;
  • Dores lombares e abdominais e cólicas;
  • Coágulo de sangue ou um líquido rosa que sai pela vagina;
  • Diminuição ou perda de sinais de gravidez.

Entenda que pode ocorrer sangramento vaginal no primeiro trimestre de gravidez e ainda assim haver gravidez bem-sucedida. Normalmente é comum que os sintomas de um aborto espontâneo se intensifiquem com o tempo, a ponto de serem insuportáveis. Há mulheres, contudo, que nada sentem quando sofrem o aborto.