Tudo o que você precisa saber sobre as dores nas costas na gravidez

Ao menos 80% das mulheres passarão por esse desconforto

0
3666

As dores nas costas serão a realidade que vai atingir entre 50% e 80% das mulheres grávidas.

Embora essa seja uma condição normal, devido ao reposicionamento dos órgãos internos, é preciso cuidado com o bem estar da gestante.

Durante a gravidez, a coluna vertebral é pressionada pelo crescimento do útero, pelo aumento de peso e pela pressão exercida sobre vasos sanguíneos e nervos das costas e pelves.

Muitas mulheres já sentem o desconforto das dores no início da gestação em decorrência das alterações hormonais.

Com a mudança dos hormônios, os ligamentos da região pélvica ficam mais relaxados. O mesmo ocorre com os ligamentos da coluna e esse afrouxamento gera dor e desconforto.

A sensação de dor pode ser sentida em toda a coluna vertebral à medida em que a gravidez avança.

Há algumas condições que pioram o desconforto, como:

  • Estresse;
  • Tensão muscular nas costas;
  • Músculos abdominais fracos e menos resistentes à expansão uterina.

E qual é o tratamento contra dores nas costas durante a gestação?

  • A dor mais intensa já será amenizada após o nascimento do bebê;
  • Fazer caminhadas leves;
  • Melhorar a postura;
  • Sentar antes de deitar e levantar-se da cama;
  • Acomodar a coluna com um travesseiro;
  • Usar um suporte para descanso dos pés;
  • Compressas de água quente ou fria;
  • Use uma faixa de atleta para segurar a barriga;
  • Tente usar uma faixa específica para a barriga e costas;
  • Quando as dores nas costas limitarem as atividades ou ficarem demasiado intensas, o melhor a fazer é consultar o médico.;
  • Nem todas as mulheres estão liberadas para exercícios físicos. Essa avaliação deve ser feita em conjunto com um fisioterapeuta;
  • Mesmo que as dores sejam intensas, a mulher grávida nunca deve tomar um medicamento que não seja liberado pelo médico.;
  • O mesmo vale para as tradicionais pomadas porque seus componentes atravessam a pele e vão parar na corrente sanguínea;
  • Terapias alternativas, como a acupuntura e reflexologia também precisam de atenção e liberação médica para a prática;

E o que podem indicar as dores muito fortes?

  • Parto prematuro
  • Artrite
  • Osteoporose

Esses casos são extremos, mas acontecem. Por isso, o médico é o instrumento que vai levar à compreensão dos eventos que fogem à normalidade na gravidez.

Relacionado: O que muda na gestação de acordo com a posição do seu bebê?