48 Dúvidas super comuns na gravidez. Venha conhecê-las!

Na gravidez o corpo passa por diversas transformações e a futura mamãe sente-se insegura e com medo. Descubra as principais dúvidas de uma grávida!

1
17969

A gravidez é um momento mágico na vida de uma mulher, mas é cheio de medos e preocupações.

O corpo está em constante mudança e as mudanças hormonais durante a gravidez provocam profundas alterações, tanto físicas como emocionais.

Lidar com elas é um dos principais desafios de qualquer casal que esteja esperando um bebê. Confira algumas das dúvidas que assombram os pais durante a gestação:

1. É necessário tomar suplementos vitamínicos de ferro e ácido fólico para evitar a anemia e garantir que o sistema nervoso do bebê se desenvolve bem;

2. Tomar medicamentos que não foram devidamente receitados por um médico é muito perigoso, principalmente no primeiro trimestre da gravidez. Quando são ingeridos, eles passam pela placenta e podem causar malformações no feto;

3. Pintar o cabelo está proibido, pois a coloração contém substâncias químicas perigosas à saúde, como o chumbo. No segundo semestre de gestação, seu obstetra pode liberar as luzes, desde que os produtos utilizados não contenham amônia;

4. No primeiro trimestre da gravidez as chances de ter um aborto espontâneo são maiores. Se tem alguma doença crônica, a gravidez requer alguns cuidados redobrados e mais visitas ao médico;

5. Praticar exercício físico adequado ao seu estado é benéfico para mamãe e bebê por isso, se gosta de esportes, pode continuar a exercitar-se, embora com uma menor intensidade. Se não costuma praticar nenhum exercício, deve aguardar até ao terceiro mês para iniciar alguma prática;

Pode fazer as tarefas domésticas com toda a normalidade, desde que evite o contacto com produtos químicos, como inseticidas, e consiga reconhecer os seus limites.

6. Hidroginástica ou pilates são exercícios mais adequados para gestantes. Com estes, não faz muita pressão nas articulações e consegue suportar melhor o peso da barriga. Fazer caminhadas também é uma boa maneira de se exercitar.

7. Pode fazer as tarefas domésticas com toda a normalidade, desde que evite o contacto com produtos químicos, como inseticidas, e consiga reconhecer os seus limites.

8. Ingerir bebidas alcoólicas está proibido, pois elas provocam malformações no bebê. Não existe uma quantidade considerada segura, por isso e melhor não arriscar;

9. Se é fumante, diminuir a quantidade de cigarros por dia não é suficiente, é preciso parar de fumar. Cada cigarro tem mais de 2 mil substâncias perigosas para a saúde da mãe e do bebê;

10. Para verificar se está tudo bem com a mamãe e bebê, pode ser necessário fazer exames com alguma regularidade. O exame de sangue é o mais comum, mas o médico pode pedir algo mais complexo para garantir que tudo está bem;

Se é fumante, diminuir a quantidade de cigarros por dia não é suficiente, é preciso parar de fumar.

11. Medir a pressão arterial é importante. Se a gestação for tranquila e tudo correr bem, poderá fazê-lo mensalmente ou quinzenalmente, em consultas de pré-natal. Se tiver pressão alta e uma gravidez de alto risco, a pressão deve ser medida diariamente;

12. Alterações hormonais podem provocar enjoos. Isto é normal e para aliviar os sintomas deve evitar gorduras, frituras e alimentos mais pesados. Suco de laranja ou limão podem ajudar a passar o enjoo.

13. Algumas grávidas vomitam, mas não se preocupe que isso não influencia no desenvolvimento de feto. É preciso se hidratar e comer alimentos leves, mas vomitar é pior para a mãe que para o bebê;

14. A azia é um problema recorrente nas grávidas, que pode ser evitado se comer alimentos leves e evitar frituras. Deitar logo após a refeição também não é uma boa opção;

15. Os desejos existem mesmo! A grávida está mais sensível e o paladar dela muda, por isso alimentos que ela não gostava agora podem ser saborosos;

Sexo está liberado durante a gravidez.

16. Grávidas devem ingerir menores quantidades de cafeína. O recomendado é 2 xícaras pequenas por dia;

17. Uma alimentação equilibrada e rica em fibras é importante. O ômega 3 presente no salmão e na sardinha contribui para o desenvolvimento do cérebro do bebê;

18. Engordar demasiado na gestação é prejudicial à saúde e pode causar diabetes gestacional e hipertensão, assim como problemas durante o parto. Por isso, é importante que o médico faça um controle do peso da mãe;

19. Quando sentir dor abdominal, procure seu médico para avaliar se são apenas contrações ou se está a entrar em trabalho de parto prematuro. Se não conseguir falar com seu médico, vá a um pronto-socorro;

20. Sexo está liberado durante a gravidez. Para algumas mulheres, o ato sexual pode ser bastante prazeroso, enquanto outras perdem o desejo, devido a alterações hormonais;

21. Dormir com o barrigão é um verdadeiro desafio. Para melhorar a qualidade do sono, deite-se sobre o lado esquerdo, com um travesseiro entre as pernas;

22. Pare de dirigir aos sete meses de gestação. Embora se sinta bem e a barriga não a impeça de fazer uma vida normal, se houver colisão a primeira coisa que choca com o volante é o abdômen e isso pode provocar trauma;

23. Quando a barriga fica durinha e as contrações começam, pode significar que a hora está chegando. Isto acontece porque o útero está dilatando. Deve manter-se calma e ir para maternidade;

Barriga de mãe

 

24. A dor não é sentida por todas as pessoas da mesma maneira. O importante é ficar tranquila e pensar positivo, pois isso ajuda a diminuir o tempo do trabalho de parto e permite desfrutar deste momento único;

25. Não se assuste se tiver muito tempo com contrações, pois o trabalho de parto pode durar entre 10 a 12 horas;

26. Uma gravidez pode durar entre 37 a 42 semanas. Não tente acelerar as coisas, e deixe seu filho escolher a hora para nascer. Após as 37 semanas as consultas com o obstetra passam a ser semanais e se algo não estiver bem poderá ser necessário fazer uma cesariana;

27. Para facilitar a passagem do bebê, pode ser necessário fazer um pequeno corte na vagina. Este pode ser evitado se fizer massagem na zona genital ou optar por uma posição vertical na hora do parto;

28. Quer no Sistema Único de Saúde quer no privado, a lei garante que a grávida tem direito a um acompanhante na hora do parto;

29. Não é necessário fazer depilação durante a gestação, pois os pelos não atrapalham na hora do parto e, se houver necessidade de uma cesariana em que seja necessário raspar alguma área de pelos, isso é feito lá mesmo na maternidade;

30. A grávida pode optar por fazer uma cesariana, mas primeiro deve avaliar os riscos com o obstetra e se não houver necessidade de cirurgia, os custos da mesma são assumidos pela futura mamãe;

31. A cesariana é uma cirurgia, por isso deixa cicatriz, que pode variar entre 10 e 14 centímetros.

32. Após o parto, a mamãe deve repousar e fazer uma alimentação equilibrada. Se houve necessidade de cirurgia, deve lavar os pontos com um sabão neutro para evitar infecções;

33. A primeira consulta com o pediatra ocorre quando o bebê tem uma semana, mas é importante escolher o médico do seu filho ainda na gestação para se aconselhar sobre os primeiros cuidados a ter com o bebê;

34. Na gravidez é normal surgirem manchas na pele, por isso a utilização do filtro solar é importante, mesmo se permanecer em lugares com luz artificial;

35. O aumento de tamanho da barriga e do peito leva ao aparecimento de estrias. Para evitar que estas surjam, deve controlar o peso e usar um bom hidratante;

Barriga hidratada

36. Sol e mar estão liberados durante a gestação. Pode ir na praia tomar um solzinho ou um banho no mar, mas deve ingerir bastante líquido e evitar as horas de maior calor;

37. Apanhar sol ajuda a preparar o peito para a amamentação, principalmente nas mamães de primeira viagem que estão amamentando. O ideal é tomar 10 minutos de sol ou luz natural antes das 10h da manhã;

38. Os pés podem crescer durante a gravidez. Isto acontece porque há um sobrepeso num pouco espaço de tempo, que pode provocar alterações na planta dos pés;

39. Cuidado com as quedas! A grávida deve caminhar mais devagar e evitar grandes esforços. Se cair, é importante procurar um médico para garantir que não houve nenhum trauma que coloque a perigo a vida da mãe e do bebê;

40. Salto alto deve ser evitado, pois as articulações ficam mais frágeis e a probabilidade de torcer o pé e cair é maior. No entanto, o aparecimento de varizes nesse período não tem a ver com usar salto alto;

41. Inchaço nas pernas e nos pés é super normal. Para acabar com o problema o melhor é repousar 30 minutos pela manhã e 30 minutos no final do dia, deitada sobre o lado esquerdo;

Se lhe disserem para não conviver com gatos, saiba que isso é mito! (…) Peça a outras pessoas que limpem a caixa de areia para evitar o contágio por toxoplasmos.

42. Quando amigos ou vizinhos disserem que sua barriga está baixa, não ligue, pois se tudo estiver bem, isso pode ser apenas impressão;

43. Após o parto, seu corpo demora cerca de 42 dias a retomar ao normal, mas para recuperar a forma física pode ser necessário mais tempo. Fazer uma alimentação equilibrada e amamentar ajuda a perder peso;

44. O bebê consegue ouvir dentro da barriga da mãe. A partir do quarto mês de gestação seu filho reconhece sons, por isso, falar com a barriga ajuda a que seu bebê reconheça sua voz após o nascimento;

Barriga de mãe decorada

45. A partir da 20ª semana de gestação é normal sentir os movimentos do bebê. Se na 28ª semana ainda não conseguir sentir o bebê a mexer, procure seu médico;

46. Após o parto há uma queda dos níveis hormonais, o que causa alguma tristeza e melancolia na mulher. Ter uma crise de choro é normal, mas se tiver crises de choro frequentes é melhor procurar um médico, pode ser algo mais sério;

47. Se lhe disserem para não conviver com gatos, saiba que isso é mito! Pode sim ter seu gato por perto, mas peça a outras pessoas que limpem a caixa de areia para evitar o contágio por toxoplasmose, uma doença contagiosa que se transmite pelas fezes dos animais;

48. A bolsa estourou? Fique calma, pois o bebê não vai nascer ainda. Se o líquido da bolsa for transparente e o bebê se mexer normalmente, ainda tem tempo de tomar um banho, pegar a bolsa e ir para maternidade;

Já esclareceu suas dúvidas? Se gostou desta dica, compartilhe!

1 Comentário