7 coisas que você não deve fazer tomando anticoncepcional

Veja 7 coisas que podem diminuir a eficácia do seu anticoncepcional

0
39822
Engravidar usando anticoncepcional é possível

Sabia que algumas coisas que você faz podem diminuir a eficácia do seu anticoncepcional? Conheça as 7 coisas que você deve evitar para não engravidar usando a pílula.

Sinais de que a pílula não está funcionando 100%

Seu corpo te dá alguns sinais de que o anticoncepcional não está funcionando perfeitamente, tendo sua eficácia reduzida e aumentando o risco de engravidar.

Como por exemplo, você pode perceber a ausência total de menstruação, mais de uma por ciclo ou vários sangramentos pequenos ao longo do mês.

Todos esses sinais indicam que a quantidade de hormônios não está constante, ou seja, o anticoncepcional não está funcionando devidamente. Mas o que o impede de ter 100% de eficácia? Acompanhe!

7 coisas que reduzem a eficácia do anticoncepcional

1. Remédios

Alguns remédios podem reduzir ou até mesmo neutralizar o efeito da pílula; então, se você precisar tomar algum deles, é importante utilizar outro método contraceptivo por ao menos uma semana após a toma.

Sempre que for ao médico e ele prescrever algum medicamento, pergunte sobre a influência deste sobre o seu anticoncepcional. Veja alguns destes:

  • Amoxicilina;
  • Clofibrato;
  • Lorazepam;
  • Oxazepam;
  • Vários outros antibióticos e anticonvulsivos.

2. Vômito e diarreia

Se você tiver uma crise seguida de vômitos ou diarreia até uma hora depois de ingerir a pílula, reduz a eficiência da mesma. Uma hora é pouco tempo para que seu corpo tenha conseguido absorver, de forma devida, o medicamento.

Se isso acontecer, tome mais uma – tendo a certeza de que não irá passar mal novamente. Se a coisa estiver complicada e você não conseguir ficar sem vomitar ou ir ao banheiro por mais de 4 horas, escolha outros métodos contraceptivos até estabilizar e reiniciar o ciclo.

3. Alterações intestinais

Você sabia que boa parte do que você ingere é absorvida pelo intestino? Ocorre o mesmo com o anticoncepcional.

Não use anticoncepcional se tiver doença de Crohn ou outra que ocasione inflamação do intestino, se tiver feito ileostomia ou bypass jejunoileal, pois eles reduzem bastante a capacidade de processamento do órgão.

Opte então por outras formas de evitar a gravidez, ok?

4. Pular dias na cartela

Não esqueça de tomar a pílula! Um único dia é o suficiente para alterar a eficiência, aumentando as chances de uma gravidez inesperada. Se isso acontecer, use outro contraceptivo como a camisinha até normalizar o ciclo.

Alguns remédios podem reduzir ou até mesmo neutralizar o efeito da pílula!

5. Álcool

Se você bebe socialmente não tem problema nenhum, então não precisa banir o vinho das suas noites românticas. Consumir, vez ou outra, cerveja, vinho, vodca ou outro destilado não vai fazer com que você engravide.

Porém, se há um abuso na quantidade, o quadro fica diferente. Além de prejudicar o funcionamento do fígado e do intestino, o excesso de álcool – e seus efeitos no dia seguinte – pode levar ao esquecimento e uma consequente redução da eficiência.

6. Diuréticos

Nada de ingerir diuréticos, sejam naturais ou industrializados, e tomar o anticoncepcional! Ele poder ter sua eficácia reduzida, pois não dá tempo para o corpo assimilar os compostos presentes na pílula antes da eliminação através da urina.

Então se for tomar chá de cavalinha, hibisco, abacaxi ou outro diurético, não ultrapasse 5 xícaras diárias e consuma com ao menos 3 horas de diferença para o horário da pílula.

Outro chá que reduz a eficácia é o de hipericão, tomado contra a depressão e ansiedade. Consuma no máximo 3 xícaras por dia ou busque outro método contraceptivo.

7. Drogas

De forma geral, não use drogas de forma alguma. Não somente por causa da chegada de uma criança inesperada em sua vida, mas pela sua própria. O consumo de maconha, cocaína, crack, êxtase e outras prejudicam seu corpo e sua mente.

É comprovado que a memória é seriamente prejudicada pelo consumo de drogas e as pílulas devem ser tomadas diariamente, para surtir efeito.

Então, nada de drogas ok? Se não consegue ficar sem elas, opte por outro método contraceptivo e busque ajuda, ninguém merece ser escravo de uma substância química!

Relacionado: A pílula não é um método anticoncepcional 100% seguro

Concorda com a lista? Conhece mais alguma coisa que interfira no desempenho do anticoncepcional? Conta para a gente!