Enjoar na gravidez é chato, mas os vômitos reduzem a possibilidade de aborto

Ad

Algumas mulheres não vão enjoar nunca, outras no primeiro semestre e algumas durante toda a gravidez. O fato é que os enjoos reduzem em até 75% as possibilidades de um aborto espontâneo. Isso é uma boa notícia que chega a dar alívio diante de tanto desconforto.

“O estudo contou com 797 gestantes e, entre aquelas que enjoavam, o risco de perder o bebê caiu em 75%.”

Pesquisadores americanos perceberam a relação e publicaram um estudo na revista da Associação Americana de Medicina. Agora, o próximo passo é saber o que faz os vômitos evitarem o aborto espontâneo.

Além do aborto, os enjoos auxiliam as mulheres grávidas a se proteger de doenças e toxinas dos alimentos.

O estudo contou com 797 gestantes e, entre aquelas que enjoavam, o risco de perder o bebê caiu em 75%. Na comparação com as mulheres que não enjoam, as que vomitam têm muito mais chances de escapar de uma surpresa desagradável e perder o bebê.

 

Além do aborto, os enjoos auxiliam as mulheres grávidas a se proteger de doenças e toxinas dos alimentos. Os pesquisadores ainda precisam de elementos que levam as mulheres a enjoar.

Ad

Quem sente o desconforto deve saber que ele pode ser normal. Pode ser, porque é o médico que faz o pré-natal quem vai avaliar o que está fora do padrão. Tudo deve ser relatado ao profissional para que a gravidez corra de forma tranquila.

Gosto da dica? Então partilhe!

AD