Ensinar criança a brincar sozinha: por que isso é bom para ela e para você

0
7146
como ensinar criança a brincar sozinha
Crédito: Pixabay

Ensinar criança a brincar sozinha não é uma tarefa fácil para os pais. Principalmente nos dias de hoje eles têm grande dificuldade em soltar os filhos. Há preocupação com sua segurança e existe receio de que se machuquem. Além disso, o controle parental atualmente centra-se muito em uma incapacidade de deixar as crianças sozinhas.

Saiba, contudo, que há benefícios para os dois lados em estimular que seu filho brinque sozinho. Da parte dele, irá desenvolver maior senso de independência. A criança terá imaginação e criatividade estimuladas, além de melhorar sua capacidade de solucionar problemas por si mesma.

Do seu lado, lhe dará aqueles momentos para recuperar o fôlego. Sabe-se muito bem que hoje as mães têm jornada dupla ou tripla, portanto qualquer momento de descanso que puder ter é um tesouro.

4 maneiras de ensinar criança a brincar sozinha

É comum os pais pensarem que as crianças se sentirão deixadas de lado se forem estimuladas a brincarem sozinhas. O segredo, portanto, é não dar a entender que não quer brincar com elas. O processo deve ser sutil, natural e aos poucos. Nunca se recuse a brincar com seus filhos, pois isso causa um impacto terrível neles.

Primeiramente faça-os verem que brincar sozinhos pode ser divertido

As crianças precisam ser sempre convencidas de que irão ganhar algo positivo para que se engajem em atividades. Nada mais positivo para elas do que se divertirem. Portanto veja abaixo 4 formas simples de ensinar uma criança a brincar sozinha a partir de sua própria imaginação.

1. Crie um ambiente propício para desenvolver a imaginação

O cérebro das crianças está em uma frequência diferente do cérebro dos adultos. Como elas não têm a mesma quantidade de conceitos que as “pessoas grandes” têm, acabam criando os próprios. Para os pequenos, uma pilha de lençóis com certeza não é só isso. O tanque de lavar roupa, aliás, serve para tudo, menos para lavar roupas.

Portanto explore a criatividade das crianças. Monte na sala, no quarto ou no jardim um espaço só delas, em que possam criar suas próprias brincadeiras. Não precisa ser nada muito complexo. Roupas de cama, travesseiros, um sofá velho, tudo pode virar um forte, um castelo ou qualquer coisa que seja sinônimo de diversão.

2. Estimule sair de baixo de suas asas

ensinar criança a brincar sozinha é importante
Crédito: Pixabay

Algo que impede que as crianças se tornem independentes é a relação que têm com o pai e principalmente com a mãe. Se seu filho conviver apenas com você, se somente ficar em casa com os pais, ele crescerá preso a isso. É preciso dar a ele liberdade. Como? Por meio da interação social com outras crianças.

Experimente combinar com outros pais de levarem os filhos todos a um parque aberto para que brinquem sozinhos e entre si. Eles internalizarão aos poucos a ideia de que, sim, é possível se divertir sem a presença constante dos pais. Supervisione de longe, incentivando a explorar sua autonomia. Deixe que a criança se descubra enquanto indivíduo.

3. Diversifique as atividades, jogos e brinquedos

As brincadeiras de criança devem se diversificar com a idade. Não espere que seu filho de quatro anos continue a brincar da mesma forma que brincava aos dois. Conforme as crianças evoluem e crescem, os brinquedos e atividades devem crescer junto com elas.

Considere doar o que seu filho não usa mais. Invista em novos brinquedos e proporcione brincadeiras adequadas à idade dele. Outra coisa importante que os pais devem prestar atenção: jamais permita que seu filho tenha brinquedos demais. Isso fará com que eles se entediem muito fácil.

Uma boa solução é dar os brinquedos aos poucos, fazendo uma rotatividade entre eles.

4. Faça a criança brincar de gente grande

Seu filho quer estar com você 100% de seu tempo. Mesmo que você pudesse, isso não é saudável. Uma alternativa é estimular que ele ajude em atividades suas. Quando estiver cozinhando, por exemplo, peça que faça coisas que seja capaz, de acordo com a idade. Se você estiver fazendo algo para o trabalho ou para a faculdade, faça o mesmo.

Deixe sempre claro à criança que você só poderá brincar depois que terminar suas tarefas. Isso cria nela um senso de responsabilidade, de paciência e de autonomia.

Opções para as crianças brincarem sozinhas

como deve ensinar criança a brincar sozinha
Crédito: Pxhere

Cada faixa etária tem atividades e brincadeiras específicas. Quando se fala sobre ensinar criança a brincar sozinha, isso também deve ser levado em consideração. Principalmente porque em determinados momentos ela estará sem sua supervisão constante. Veja a seguir ideias de brincadeiras para cada idade e como ensinar criança a brincar sozinha.

Até os 2 anos

Nessa fase, as crianças estão desenvolvendo suas habilidades motoras e sua linguagem corporal e oral. Convém que elas não tenham brinquedos pequenos, que possam engolir. Elas devem ter brinquedos de borracha e de tecido, que sejam maleáveis e macios, pois costumam ir à boca.

Uma ideia interessante é criar um cesto do tesouro. Você pode pegar uma caixa de plástico e decorá-la com coisas que chamem a atenção do pequeno. Dentro, coloque peças geométricas que se encaixem. Isso é uma forma divertida de estimular a imaginação e de manter essas crianças entretidas.

Aos 3 anos

ensinar criança a brincar sozinha sem perigos
Crédito: Pxhere

As crianças de 3 anos precisam ainda mais de estímulos motores e de desafios que estimulem seu raciocínio lógico. É uma ótima ideia dar a elas quebra-cabeças, que irão deixá-las entretidas por um bom tempo. Há ainda brincadeiras específicas para os 3 anos que podem ser realizadas sozinhas ou com amigos.

Aos 4 anos

Os quebra-cabeças continuam em alta, agora em nível mais complexo. Outra atividade interessante é dar à criança materiais para que faça desenhos. Pincéis, tintas, lápis de cor, giz de cera. Não tenha medo da sujeira! Isso pode manter as crianças entretidas por um bom tempo.

Dos 5 anos para cima

As crianças maiores já são capazes de realizar atividades mais complexas e profundas. Experimente atividades que envolvam material reciclável, o que auxilia no desenvolvimento da consciência ambiental e ecológica. Outra boa ideia é brincar com origamis. Elas podem tentar aprender sozinhas a fazer múltiplas figuras.

Se seu filho tem dificuldade em brincar sozinho, o vídeo abaixo pode lhe ajudar com algumas dicas a mais: