A enxaqueca durante a gravidez

Tem medo que essa condição possa piorar durante a gestação? Fique que sabendo que o mais provável é precisamente o contrário!

0
4980

Para muitas das futuras mães as enxaquecas chegam como um dos sintomas que estão anunciando gravidez. Se em uma situação normal as dores de cabeça parecem tortura, imagine só nessa condição?

Contrariamente ao que seria de esperar, isso não significa que esconder-se em um quarto escuro vai ser o único jeito de tornar esses episódios confortáveis! As enxaquecas durante a gravidez são perfeitamente controláveis. De fato, em muitos dos casos, o simples fato de estar esperando um bebê parece aliviar o problema!

Enxaqueca não é dor de cabeça

Antes de mais nada, é preciso aprender a separar as coisas.

Uma simples dor de cabeça e uma enxaqueca são duas coisas completamente diferentes.

Não costuma manifestar tendência para enxaqueca? Lamentamos informar, mas isso não vai conferir imunidade! Principalmente durante o primeiro trimestre de gestação, em que a mulher se encontra em um estado mais sensível.

Uma enxaqueca é ativada por um distúrbio na irrigação do sangue na cabeça. Quando essa corrente encontra um obstáculo, surgem os primeiros sintomas. Tontura, náusea, visão turva, sensibilidade à luz e ao barulho fazem parte do pacote de aborrecimentos. Pouco depois surge uma dor agonizante capaz de levar ao desespero a alma mais paciente. Em alguns casos pode até ocorrer diarreia e cansaço extremo. A duração pode ser curta (4 horas) ou estender-se às 72 horas.

A enxaqueca na gravidez

Holly Willoughby sofreu dessa condição durante a sua segunda gravidez. As dores eram tão fortes que se viu obrigada a dar uma pausa no trabalho. As dores de cabeça normalmente são localizadas, mas por vezes parecem espalhar-se por toda a cabeça. Também os braços e as pernas podem ficar doloridos.

Nas mulheres, as enxaquecas estão muitas vezes relacionadas com os efeitos do estrogênio. Como os hormônios ficam meio loucos durante a gravidez, é natural que a propensão para desenvolver enxaquecas aumente. A enxaqueca com aura é a mais comum durante essa fase. No entanto, parece que tem alguns relatos de mães que, pelo contrário, veem suas enxaquecas reduzidas durante essa fase. Tudo porque também é durante a gravidez que os níveis de endorfinas (hormônios que controlam a dor) aumentam. As estatísticas são bastante animadoras para aquelas mulheres que normalmente se deparam com esse mal. As probabilidades são que 60 a 70% não tenham enxaquecas durante a gestação. Se tiverem, o mais provável é que sejam muito fracas.

Nos dias que antecedem a menstruação, a descida dos níveis de estrogênio desponta as enxaquecas sem aura. Como essa taxa de estrogênio acaba por ficar mais estabilizada durante a gravidez e o aleitamento, essa situação acaba sendo minorada durante esse período.

O que pode provocar uma enxaqueca?

São muitos os fatores que podem estar na origem desse problema. Mas os botões de engrenagem mais comuns são a desidratação, a luz artificial, sons agressivos, odores fortes, e temperaturas muito quentes. Dá para perceber a importância dos ambientes onde gastamos o nosso tempo!

Tem alguns alimentos que são igualmente capazes de ativar a enxaqueca. Por isso evite álcool, queijos envelhecidos, carnes frias e frutas cítricas. E não se deixe abater pela caso nada disso dê conta do problema! Tem alguns culpados que apenas com o tempo e com a experiência só você poderá identificar.

Durante a gestação, a toma de aspirinas e ibuprofeno não é, de todo, recomendada! No último trimestre, então, é como se fosse proibida. O paracetamol, dependendo da recomendação do seu médico, costuma ser liberado. Mas, infelizmente, a sua taxa de eficácia é muito reduzida. Não se medique sem antes consultar o seu médico. Não esqueça que tem um pequeno ser se desenvolvendo em seu ventre e que grande parte dos medicamentos são contraindicados.

Relacionado: Atenção aos medicamentos que colocam a gravidez em risco

Terapias alternativas

Sabe o que não está contraindicado? A acupunctura, por exemplo. Essa alternativa tem se revelado muito eficiente no alívio dos sintomas de enxaqueca em mulheres grávidas. Tem ainda que encontre consolo em massagens e óleos essenciais. Preste atenção nos óleos que vai escolher, porque alguns devem ser evitados durante a gestação.

Podendo, o melhor é deitar e descansar em um ambiente tranquilo e pouco luminoso.

Se os sintomas forem frequentes e difíceis de atenuar, converse com um especialista durante suas consultas pré-natais.

Compartilhe!