Estresse da mãe pode influenciar na ansiedade do filho

No ambiente uterino, o bebê sente todos os estímulos - positivos e negativos - da mãe

0
9728

O bebê sente os estímulos da mãe e esse conjunto de emoções vai determinar seu desenvolvimento.

Pesquisas apontam que, mesmo antes da maturidade completa, os cinco sentidos do corpo humano já conseguem reagir aos estímulos que ocorrem do lado de fora do útero.

O estímulo do toque pode ser observado a partir da 10ª semana e, entre a 13ª e 14ª, a superfície do corpo já reage com mais vigor à essa sensação.

Já o paladar pode ser percebido entre a 22ª e 24ª semana, conforme pesquisa conduzida pela Escola Prática de Altos Estudos de Paris, sob a responsabilidade do pesquisador Jean-Pierre Lecanuet.

Relacionado: O tamanho do seu bebê em cada mês de sua gestação

Nessa fase, o feto consegue perceber sabores doce e salgado. O ácido e amargo será notado após o nascimento.

A visão e o olfato já respondem por estímulos por volta dos seis meses de gestação. A reação à estímulos auditivos ocorre entre a 24ª e 25ª semana, conforme pesquisa da cientista francesa Marie-Clarie Busnel.

Entre o 8º e 9º mês o feto reage à voz da mãe

Já os estímulos visuais são notados entre o 6º e 7º mês em exames de elevada exposição de luz, como endoscopias.

Assim, se os fetos conseguem sentir todo esse conjunto de estímulos, não seria diferente com as emoções da mãe. Pesquisas já comprovam que mulheres submetidas a elevado estresse tendem a ter bebês com algum tipo de alteração comportamental.

Essa situação é comum para mulheres que passaram a gestão próximas a locais de elevado ruído, como aeroportos e fábricas. Quem passou por situações como guerras, divórcio ou luto também.

A consequência imediata para o feto foi o baixo peso ao nascer. Após o nascimento, por volta dos 4 anos, as crianças apresentaram problemas de comportamento como agressividade e distúrbios do sono.

Pesquisas desenvolvidas com ratos de laboratório comprovaram que, dependendo da intensidade do estresses, as consequências para o feto podem ser manifestadas a qualquer altura da vida, mesmo na velhice. O estresses pré-natal está ligado à ansiedade e depressão.

Relacionado:Você fica triste durante a gravidez? Saiba que o bebê pode sentir

Gostou dessa dica? Então compartilhe!