Expectativa da mãe durante gravidez pode influenciar desenvolvimento do filho

0
3492

Quando uma mulher descobre que está grávida tudo muda. Ela está esperando um ser vivo que dependerá dela nos primeiros anos e estará ao seu lado por toda a vida.

Toda mulher que espera um bebê nutre muitas expectativas em relação ao seu bebê e isso pode influenciar no desenvolvimento dele.

Todos as mães sonham e esperam determinadas coisas dos filhos, mas será que as expectativas podem prejudicar os filhos.

Expectativas da mãe pode prejudicar as crianças

Uma nova pesquisa realizada na Universidade de Cambridge afirma que a expectativa da gestante em relação ao seu bebê pode influenciar o desenvolvimento da criança.

Os cientistas analisaram os sentimentos e desejos de 1.862 pais e mães quanto ao filho durante a gravidez por meio de questionários e entrevistas.

Os pesquisadores consideravam que a expectativa dos pais era balanceada quando demonstravam ter uma antecipação boa sobre o relacionamento que teriam com o filho ou tinham uma propensão a ver a criança como um indivíduo com seus próprios pensamentos e sentimentos.

Por outro lado, a expectativa era tida como distorcida quando os pais forneciam uma descrição idealizada e restrita do bebê ou sentimentos ruins ou inconsistentes.

Expectativas vs Realidade

Após o nascimento dos bebês, os cientistas observaram e avaliaram a relação entre esses mesmos filhos e seus pais.

Uma das comparações foi a sensibilidade dos adultos, quer dizer, a habilidade de perceber, interpretar e responder de forma adequada aos sinais dados pelos pequenos, como por exemplo, o choro.

Já está comprovado cientificamente que esse tipo de interação é fundamental para um desenvolvimento saudável na infância.

Os cientistas encontraram uma ligação entre a expectativa boa durante a gravidez e o estímulo adequado no início da vida apenas nas mães. Nos pais isso não foi confirmado. Pesquisas mostraram que a interação entre pais e filhos é fundamental para o aprendizado e desenvolvimento da criança. Por esse motivo os pesquisadores queriam entender se havia sinais pré-natais que pudessem predizer o comportamento dos pais.

O estudo encontrou uma ligação entre a atitude de uma mãe em relação ao seu filho durante a gestação e suas interações após o nascimento da criança, esse elo foi modesto.

Em resumo, o que a mãe pensa do seu bebê ainda dentro da sua barriga pode influenciar no desenvolvimento do pequeno, pois, não só a mãe como também o pai agem com seus filhos de acordo com que eles pensam. Por exemplo, se eles pensam que o filho é muito inteligente, ainda na primeira infância, eles colocam a criança para aprender idiomas e outras coisas.

Portanto, essa foi mais uma pesquisa que mostra que os pais têm tudo a ver com seus filhos, pois, mesmo dentro da barriga, eles já são influenciados pelos pais.