Falta de apetite: Quais as causas e como reverter esse problema?

0
5412
falta de apetite e soluções
Crédito: Pexels

Falta de apetite nas crianças é um problema que muitas mães e muitos pais costumam enfrentar. Há casos mais amenos, em que os pequenos não gostam daquela verdura ou daquele legume, no entanto há vezes que eles se recusam a comer qualquer coisa. Isso tanto pode ser birra, frescura, como pode ser algo mais grave.

Falta de apetite: o que pode ser?

falta de apetite motivos
Crédito: Freepik

A diminuição do apetite é considerada normal entre 1 e 3 anos de idade, pois nessa fase a criança se torna mais seletiva quanto ao que quer comer. Por volta dos 2 anos as crianças começam a desenvolver habilidades motoras também, além de terem seu ritmo de crescimento reduzido. Isso diminui a fome, que volta com força por volta dos 12 anos.

Resfriados, gripes e infecções podem influenciar consideravelmente na perda do apetite. O nascimento dos dentes também tornam os alimentos menos atraentes. Em dias quentes ou em que as crianças tenham feito muita atividade física é normal que o apetite desapareça, o que, de certa forma, acontece igualmente com os adultos.

Tentar mudar a alimentação das crianças de forma repentina não é uma boa tática. Elas não apreciam mudanças alimentares buscas, pois se apegam aos alimentos habituais. Se quiser introduzir pratos novos, faça isso de forma gradativa. Acrescente uma porção pequena em algo que ela goste e tenha paciência.

Estimulantes de apetite

Existem há décadas os famosos estimulantes de apetite, que prometem devolver aos pequenos a fome perdida. Embora muito apreciado pela cultura popular, os médicos contestam a utilização desses produtos. Eles afirmam que esses medicamentos podem causar graves efeitos colaterais.

Primeiramente, o tipo mais comum de estimulante é um composto de vitaminas, cálcio e ferro. Ele só é eficaz se a criança tiver alguma deficiência de nutrientes, como anemia, por exemplo. O problema é quando as mães e pais enveredam pela automedicação, sem consulta a um especialista.

Quando há acúmulo desnecessário de nutrientes no organismo, alguns órgãos, como o fígado e o baço, ficam sobrecarregados.

O uso exagerado de suplementos vitamínicos pode estimular o desenvolvimento de doenças na vida adulta, como câncer.

Portanto esses estimulantes de apetite devem ser consumidos apenas sob prescrição médica.

7 Dicas para vencer a falta de apetite

falta de apetite como resolver
Crédito: Pexels

Há alguns truques que os pais podem utilizar para estimular a volta do apetite nas crianças. Não é necessário nenhum medicamento se não há falta de nutrientes ou se a criança estiver saudável. Muitas vezes o que falta é a estratégia correta. Veja abaixo as dicas:

1. Quando a criança disser que está satisfeita, não insista ou force para que coma tudo.

2. Não coloque comida demais no prato, uma vez que isso pode inibir a fome.

3. Não ameace com castigos. Não obrigue a criança a comer determinado alimento, pois isso aumentará a repulsa a ele.

4. Tenha regras quanto à alimentação. A sobremesa é só após o almoço ou a janta. Doces e lanchinhos não substituem as refeições principais.

5. Ofereça desde a primeira infância um pouco de tudo à criança. As refeições precisam ter todos os nutrientes possíveis.

6. A hora de comer é a hora de comer. Assistir a desenhos só depois que terminar a refeição. Esqueça também os aviõezinhos com o garfo e estratégias do tipo. Conforme crescem, as crianças precisam amadurecer.

7. Seja o modelo, se quiser que seu filho coma bem. Ele vai repetir tudo que vir você fazendo, seja positivo ou não. Não espere que seu filho se alimente direito se você não faz isso.

Veja mais algumas dicas a respeito do que fazer quando uma criança tem falta de apetite:

Fonte: SBP