Estudos afirmam que filhos mais inteligentes têm pais mais velhos

Pesquisadores afirmam que idade parental está relacionada ao QI das crianças

0
4390

Não é que as pessoas devem esperar mais tempo para se tornarem pais ou mães, pensando que os filhos podem nascer mais inteligentes. Mas pesquisadores da Universidade King’s College, em Londres, afirmam que homens que se tornam pais mais tarde têm maiores chances de ter filhos com um QI mais elevado.

A pesquisa foi realizada acompanhando a infância e adolescência de 12 mil gêmeos britânicos.

As descobertas estão entre as raras notícias positivas sobre gestações tardias e as idades das mães não influenciaram positiva ou negativamente nos resultados.

De acordo com os pesquisadores “o intuito era mostrar que o QI alto, o foco em assuntos de interesse e o grau de introspecção social são extremamente benéficos em algo movido pelo conhecimento”.

Entre os pais avaliados, aqueles que geram filhos mais “nerds” estão entre as faixas etárias de 35 a 50 anos. E os pesquisadores dão algumas explicações para esse acontecimento:

1. Os próprios pais já são “nerds” e demoram mais para terem filhos e transmitir seus conhecimentos;

2. Os homens mais velhos tendem a criar um ambiente familiar que encoraja as crianças a serem mais estudiosas, graças às suas vidas mais estáveis e o melhor acesso à educação dos filhos;

3. Os espermas de homens mais velhos podem passar por mutações, afetando a genética dos filhos.

Novamente, vale deixar claro que a pesquisa não deseja encorajar a gestação tardia, por todos os problemas já conhecidos. A idade da mãe pode trazer riscos para a gestação e para a saúde do bebê.

Relacionado: Pesquisa associa gravidez tardia à longevidade da mulher

“Os perigos da paternidade tardia estão bem descritos na literatura médica. Infertilidade, aborto espontâneo ou distúrbios para o feto”, declaram os pesquisadores.

Eles acreditam que alguns traços genéticos dos pais mais velhos podem influenciar no aspecto “nerd” dos filhos, mas também influencia na possibilidade de a criança desenvolver doenças, como o autismo, durante a gestação.

O que você pensa sobre esse assunto? Conte-nos através dos comentários e compartilhe esse artigo com suas amigas.

Fonte: G1