Fumar causa anomalias no feto

Para quem não desistiu, esse seria um bom motivo para repensar

0
4973

O tabagismo é um hábito que tem alto custo para a saúde dos bebês. Pesquisas recentes indicam que quem fuma durante a gravidez poderá trazer consequências para o bebê.

O bebê poderá ter:

  • Baixo peso ao nascer;
  • Parto prematuro;
  • Infertilidade;
  • Distúrbios cardíacos;
  • Ausência de membros;
  • Defeitos faciais;
  • Problemas gastrointestinais.

Um artigo publicado na revista de saúde Human Reproduction Update, da Sociedade Europeia de Reprodução e Embriologia, aponta os riscos da gravidez aliada ao tabagismo. Mais uma vez, o alerta é para a possibilidade de defeitos congênitos como:

  • Hérnias umbilicais, inguinal e ventral;
  • Fenda no palato e lábios;
  • Dedos fundidos, falta ou excesso de dedos;
  • Encurtamento de membros inferiores e superiores.

Os estudos tentam alertar para a responsabilidade em manter o hábito de fumar, mesmo durante a gravidez.

Segundo os médicos, não existe uma quantidade segura que possa ser fumada durante a gravidez

Qualquer cigarro é sempre prejudicial. A média de mulheres fumantes no mundo é de 250 milhões, segundo a Conferência Mundial sobre Tabaco e Saúde, que ocorreu em 2009 na cidade de Mumbai.

Relacionado: Cuidados a ter na gravidez

O desafio das autoridades de saúde é conscientizar para que os números diminuam e menos pessoas sejam afetadas.


Gostou dessa dica? E que tal partilhar?