Gravidez de gêmeos não é igual a gravidez convencional

Filhos a dobrar, cuidados a redobrar? Confira!

0
1486

O coração bate forte antes da chegada na primeira ecografia. Finalmente, você vai poder dar uma olhada no seu bebê! Surpresa das surpresas: foram detectados não um, mas dois embriões! Parabéns, você é a futura mãe de gêmeos. Você gerou não um, mais dois filhos. Quanta alegria! Mas não é só a emoção que dobra, são também as preocupações. É que esse tipo de gravidez requer um pouco mais de cuidado.

“Esse tipo de gravidez pode evoluir mais facilmente para uma gravidez de risco.”

A verdade é o que o corpo da mulher não foi concebido para que ela pudesse gerar um feto de cada vez. O organismo vai ser sobrecarregado, porque vai não vai funcionar apenas para um, nem para dois, mas para três. E é esse excesso de tarefas que ele vai ter de suportar, que fazem com que a gestação necessite de um acompanhamento mais forte. Por isso é que esse tipo de gravidez pode evoluir mais facilmente para uma gravidez de risco.

Os principais riscos de uma gravidez de gêmeos:

  • Anemia;
  • Aborto;
  • Aumento do líquido amniótico;
  • Deslocamento prematuro das placentas;
  • Infecção urinária;
  • Nascimento prematuro;
  • Placenta baixa;
  • Ruptura antecipada das membranas.

As duas principais questões que mais preocupam as grávidas de gêmeos

1. “Será que vou ficar muito gorda?”

Você vai estar carregando dois bebês na barriga, por isso é natural que ganhe mais peso que numa gravidez comum. Em média, uma mãe de gêmeos ganha 20 quilos durante a gravidez, o dobro do que sucede durante a gestação de uma só criança. Após as primeiras 20 semanas o peso aumenta em 500 gramas por cada semana. Isso indica que o feto se está desenvolvendo normalmente.

2. “Que parto devo escolher?”

Essa é uma decisão que deve ser tomada pela mãe e avaliada pelo médico. Ninguém melhor que o obstetra que está acompanhando a sua gravidez para saber o que é mais indicado. Quando o bebê estiver para nascer, também vão estar na sala mais profissionais do que o habitual. Dois obstetras, dois pediatras e um anestesista deverão fazer parte da equipe que trará os seus dois filhos a esse mundo.

Relacionado: Anestesia no parto – qual escolher?

O parto por cesárea é a opção mais frequente. Contudo, se as condições permitirem, os gêmeos poderão nascer de parto natural. Para isso é necessário que a gestante já tenha tido um parto natural, e que o primeiro gêmeo a sair esteja posicionado de cabeça para baixo.

Cuidados importantes durante uma gestação gemelar

Observe a sua pressão arterial. Cerca de 25% das mães sofre de pré-eclampsia.

Aposte na sua saúde e na saúde dos seus filhos mantendo uma alimentação regrada, garantindo ao seu organismo todos os ingredientes de que ele precisa para funcionar pelos três. Mas isso não quer dizer que você tenha de comer por três, não! Esteja atenta ao aumento de peso, para evitar o diabetes gestacional, que pode levar ao parto prematuro. Reduza o consumo de sódio e opte por alimentos ricos em fibras.

Pratique exercício físico e faça o possível para manter uma boa postura. Os seus músculos e ligamentos entre os ossos estão a sofrer uma sobrecarga de peso. A prática de exercício adequado e adaptado para a sua condição podem ajudar a fortalecê-los. Caminhadas e hidroginástica são os esportes mais recomendados para as gestantes.

Quer ficar sabendo mais sobre a gravidez gemelar? Assista a esse vídeo:

Conhece alguém que está esperando gêmeos? Compartilhe!