Importância do Iodo na Gravidez

0
1107

A gravidez deve ser sempre acompanhada por profissionais de saúde. Existem exames que devem ser feitos e ainda vitaminas e outros medicamentos que devem ser tomados.

Uma gravidez bem acompanhada pode evitar alguns problemas.

Ao longo dos tempos a saúde materna tem melhorado e acompanhado a evolução da medicina. Pode haver alterações em termos de exames, vacinas e suplementação de uma gravidez para outra.

Uma dessas alterações é o Iodo. A suplementação de iodo na gravidez é importante para evitar o aborto ou problemas de desenvolvimento do feto. A suplementação deve ser feita o mais cedo possível.

Iodo na Gravidez

O iodo é um elemento essencial à síntese das hormonas da tiroide, hormonas responsáveis pelo desenvolvimento do sistema nervoso central do feto e no desenvolvimento psicomotor da criança. O feto só começa a desenvolver estas hormonas a partir da 20ª semana de gestação. É importante que a mãe tome iodo para ajudar no desenvolvimento do bebe.

Durante a gravidez é recomendada a toma de 200 a 250 mg de iodo por dia. Normalmente a alimentação diária da mulher atinge estes valores, no entanto, a OMS recomenda a toma de iodo a todas as mulheres que estejam a tentar engravidar.

O iodo deve ser prescrito pelo seu médico, ele deve fazer parte do período pré-concecional, como o ácido fólico e o ferro. Alguns médicos recomendam ainda a toma do iodo durante toda a gravidez e o período de amamentação.

O que Significa a Deficiência de Iodo na Gravidez

Estudos recentes revelam que a deficiência de Iodo pode ser associada a aborto espontâneo, nados-mortos, malformação congénita e parto prematuro.

Alimentos ricos em iodo como:

A par da suplementação do Iodo através de comprimidos a grávida ode incluir na sua alimentação diária alimentos ricos neste elemento.

  • Sal, especialmente o iodado
  • Mariscos e crustáceos
  • Peixes de água salgada
  • Produtos lácteos como leite, manteiga e queijo
  • Frutas
  • Especiarias como canela e pimenta branca e preta

O uso de iodo na forma de comprimidos deve ser sempre prescrito pelo seu médico.