Tem filhos? Aprenda 4 expressões muito úteis para controlar as birras de seus filhos!

Quem tem filhos ou lida com crianças diariamente, sabe muito bem que as birras fazem parte do comportamento infantil.

0
72754

Geralmente, as birras são bem inconvenientes e, por vezes, elas podem se tornar saturantes ou conflituosas. Conforme nós sabemos, são bem famosos os berreiros no supermercado, concentrando todas as atenções em si e no seu filho. No entanto, temos de ter consciência de que as birras acontecem em todo o lado, seja em sua casa, na de parentes ou noutros lugares públicos como a rua, no ônibus ou no médico.

Para seu conhecimento, as birras são manifestações que revelam frustação e nervosismo, muitas vezes, reações provocadas pela impotência de conseguir ou fazer algo. Conforme você sabe, as crianças não têm maturidade para saberem lidar com determinadas emoções e, por isso, na maioria dos casos elas caem no choro, andam aos berros e ficam desesperadas com mais facilidade. As ditas birras começam, por norma, a partir do primeiro ano de idade e tendem a ser menores junto dos quatro anos.

Por vezes, os pais menos experientes ou menos informados podem não saber lidar muito bem com as birras de seus filhos, mas neste artigo vamos mostrar a você como fazer.

Existem quatro expressões que você pode usar em momentos de birra e que vão funcionar na perfeição. Contudo, é muito importante que você não seja brando(a) com o desrespeito de seus filhos e que saiba impor limites no comportamento da criança.

  1. Fim de conversa: Por muito que os pais neguem alguns pedidos de seus filhos, fica difícil eles acatarem. E, nestes casos, as suas vontades geralmente são repetidas até à exaustão, ignorando as diretivas dos pais. Por exemplo, seu filho quer mais sobremesa.
  • Filho: Papai, quero mais sobremesa.
  • Pai: Vai fazer mal à sua barriga.
  • Filho: Mas eu estou gostando tanto deste doce.
  • Pai: Não pode comer. Fim de conversa.

Repita esta expressão até conseguir sossegar seu filho.

como lidar com as birras das crianças

  1. Não há discussão possível: Imagine que seu marido está chegando, mas seu filho insiste em ligar para ele.
  • Filha: Mamãe, posso ligar ao papai?
  • Mãe: Não, o pai está chegando.
  • Filha: Mas eu queria falar com ele agora.
  • Mãe: Não há discussão possível.

Pode sair do espaço onde está para dar mais ênfase à expressão. Você é que decide quando a conversa termina.

  1. Já teve minha resposta

Quando sua filha quer ir brincar para casa de uma amiga mas já é tarde.

  • Filha: Papai, posso ir brincar para a rua com Érica?
  • Pai: Não, está ficando tarde.
  • Filha: Mas eu queria tanto ir. Ela tem uma boneca nova para me mostrar.
  • Pai: Já teve minha resposta.

Mostre-se firme e verá que a criança percebe que não consegue influenciar você.

  1. Vai haver consequências se continuar a insistir: As crianças são pequenos seres bem persistentes. Explicar que seu comportamento birrento pode ter consequências como ficarem privadas de ter ou fazer algo que elas gostam pode dar frutos. Atente ao seguinte diálogo.
  • Filho: Mamãe, posso ir a casa de vovô Maria?
  • Mãe: Não, você tem seu dever de casa para fazer.
  • Filho: Mas eu faço meu dever antes de ir.
  • Mãe: É perigoso você andar sozinho na rua.
  • Filho: Mas casa de vovô é bem pertinho.
  • Mãe: Vai haver consequências se continuar a insistir. Fica sem ir à rua por uma semana.

A punição convém ser diretamente relacionada com o pedido que originou a birra.

Confira no vídeo a seguir mais sobre o assunto: