Mãe solo precisa de toda a ajuda que puder ter!

Ser mãe solo não é fácil - a família deve fazer parte da educação do seu filho.

0
4108

Criar um filho não é fácil. E se para um casal esta é uma tarefa complicada, imagina para uma mãe solo, que não tem ajuda de ninguém nesta difícil tarefa. Casada, solteira, viúva ou separada, toda a mulher precisa de apoio neste momento de sua vida.

Partilhe tarefas

Uma mãe solo sente-se sozinha e muitas vezes não tem a família perto para ajudarem na educação da criança. É comum os pais morarem longe e os irmãos estarem demasiado ocupados.

Mas procure ajuda a outras pessoas e não tente fazer tudo sozinha, pois não é uma supermulher e algo acaba dando errado. O estresse começa a acumular-se dia após dia e a criança sente esse nervosismo.

Não se sinta culpada por deixar a criança com outras pessoas, pois ser pai e mãe ao mesmo tempo é quase impossível. Pedir ajuda aos familiares e amigos não significa que fracassou no seu papel de mãe e a família serve para isso, ajudar nos momentos mais difíceis e compartilhar alegrias.

Relacionado: 5 técnicas inusitadas que vão ajudar a desempenhar a função de mãe

O pai deve estar presente

O pai deve participar ativamente na vida da criança, assim como os avós paternos e maternos, pois seu filho precisa de referências. Além de ser mãe, você é mulher e precisa de um tempo para si, para praticar alguma atividade que lhe dê prazer, ir ao salão ou sair com amigas. Isto vai torna-la numa mãe melhor.

Deixe seu filho conviver com os outros

A criança deve estar integrada na sociedade e conviver com os avós e os tios. Isto vai facilitar em muito a sua vida e ajuda seu filho a ter outras figuras de referência. Além disso, as crianças precisam de amor para crescerem felizes. A relação entre o pai e a mãe da criança nem sempre é tão pacífica quanto deveria, mas lembre-se que seu filho precisa de uma boa convivência com toda a família para crescer feliz.

Pessoas que você não gosta muito e com as quais não tem boa relação podem amar seu filho e não cabe a você decidir se seu filho ama aquelas pessoas. Já pensou se a impedissem de estar com pessoas que ama? A família paterna ama tanto seu filho como a família materna.

Apesar de toda a família participar na educação da criança, você é mãe e pode colocar regras de como pretende educar a criança. Mesmo que seja menor de idade, o filho é seu e deve obedecer aos seus princípios.