Magnésio na gravidez: quando e por que tomar?

0
396
Crédito: Freepik

Tomar magnésio na gravidez, por exemplo, é benéfico para combater o cansaço e também para prevenir contrações antes da hora esperada.

Para ter uma gestação mais tranquila e saudável, todas as gestantes recebem dos seus obstetras as recomendações sobre os nutrientes que devem ingerir em maior quantidade.

Esses nutrientes mantêm o bebê com um bom desenvolvimento e também permitem que a mãe tenha uma gravidez com menos sintomas desagradáveis e menos riscos.

A maior parte dos nutrientes é encontrada nos alimentos, mas, em alguns casos, é necessário fazer suplementação. Veja onde encontrar esse mineral e o que mais ele traz de bom para a futura mamãe e seu bebê.

Para que serve o magnésio na gravidez?

De modo geral, toda gestante precisa adaptar sua alimentação durante a gravidez para que não lhe faltem os nutrientes essenciais, já que agora ela precisa de uma maior quantidade de cada um deles, pois seu gasto energético é maior.

De acordo com a empresa MagVit, especializada na produção de suplementações de magnésio, durante a gestação a necessidade de ingestão de magnésio sobe de 330 gramas para 480 gramas ao dia.

Esse número é uma média, mas cada gestante deve consultar seu médico antes de começar a suplementar.

As funções do magnésio na gravidez são muito importantes. Ele é distribuído pelo corpo em uma proporção de 60% no esqueleto e 40% nos músculos, participando de mais de 300 processos enzimáticos no organismo.

O magnésio exerce funções fundamentais no metabolismo da glicose e na transmissão de impulsos neuromusculares.

Benefícios do magnésio na gravidez

benefícios do magnésio na gravidez
Crédito: Freepik

Como viu, os especialistas recomendam o magnésio na gravidez porque ele atua de forma bem ampla, diretamente no nível celular, nos ossos, nos músculos e no sistema nervoso. Sendo assim, seus benefícios são gerais:

Alterações de comportamento

Quando o corpo está com deficiência de magnésio a gestante vai sentir mais irritabilidade, ansiedade, terá mais alterações emocionais ao longo do dia, podendo até desencadear quadros depressivos naquelas que já têm essa predisposição.

Relaxamento muscular

Para as gestantes, o magnésio atua reduzindo o tônus muscular, promovendo um bom relaxamento das artérias e do útero. Com isso, ajuda a regular a pressão arterial e a prevenir contrações uterinas não esperadas.

Além disso, o coração também fica melhor protegido, já que existe uma associação entre a redução de magnésio no organismo e o aumento de distúrbios cardiovasculares.

Alívio do cansaço matinal

Devido a todas as alterações que o corpo da mulher passa durante a gravidez, é comum acordar se sentindo indisposta.

Com a suplementação de magnésio a mulher sente uma redução desse cansaço, o que resulta em menos azia, menos enjoos matinais, mais apetite, menos fraqueza muscular e mais disposição.

Como consumir magnésio na gravidez?

como consumir magnésio na gravidez
Crédito: Freepik

Todo tipo de suplementação para gestantes deve ser prescrito pelo obstetra. Aliás, não apenas a suplementação, mas também uma nova dieta adaptada para suas novas necessidades nutricionais.

Sulfato de magnésio

No caso da suplementação, geralmente ela é feita por meio do sulfato de magnésio, recomendado especialmente entre a 20ª e 32ª semana, quando há risco de parto prematuro.

Porém, quando a gestante chega na 35ª semana, a suplementação deve ser interrompida para que o útero possa ter suas contrações normais no momento esperado. Veja outras formas de suplementação de magnésio na gravidez.

Leite de Magnésia

O Leite de Magnésia é uma das opções de suplemento de magnésio para gestantes, desde que prescrito pelo médico.

Ele é composto por hidróxido de magnésio e costuma ser recomendado quando a gestante tem muita prisão de ventre e azia, pois atua como laxante e antiácido.

Alimentos

A adaptação alimentar da gestante deve ser feita com orientação do seu obstetra e também do nutricionista, com base no que eles notarem que a gestante precisa, ou seja, depois de avaliar seus exames de sangue. .

Sendo assim, para aumentar a dose diária de magnésio no organismo, a gestante poderá aumentar o consumo de:

  • Oleaginosas: castanhas, nozes, macadâmias, amêndoas, avelãs;
  • Sementes: de girassol, chia, linhaça, abóbora;
  • Frutas: banana, abacate, ameixa;
  • Cereais: aveia, arroz integral, gérmen de trigo;
  • Leguminosas: feijão, ervilha, lentilha, soja, amendoim;
  • Outros: alcachofra, acelga, espinafre, salmão, atum, chocolate amargo.

No mais, é essencial que a gestante mantenha uma alimentação bem rica e variada, sempre com preferência pelos alimentos integrais e naturais, evitando os industrializados.

Ao mesmo tempo é importante beber muita água e nunca parar de fazer atividades físicas, mesmo que sejam caminhadas leves ou a prática de yoga e pilates.