Medicamento pode combater a dificuldade em engravidar

0
4826

Ter um filho é o grande sonho da maioria dos casais, que tudo fazem para alcançar esse milagre. Homens e mulheres gastam rios de dinheiro em tratamentos invasivos. Os resultados são demorados e, muitas das vezes, não cumprem as expectativas. No final, o preço é elevado e o desânimo geral! E se fosse descoberta uma solução mais simples, barata, eficaz e acessível a todos? E se lhe dissermos que essa possibilidade está bem mais perto do que você poderia julgar?

Infertilidade: a razão da infelicidade de muitos homens e mulheres

Mais do que ninguém, quem sofre é a tentante. Para concretizar o sonho de engravidar, muitas mulheres têm de se sujeitar a procedimentos agressivos, que deixam seus hormônios e seu organismo bem bagunçado. Mas os homens não escapam a essa agonia! Para não falar do custo elevado desses tratamentos, capazes de reduzir a zero as poupanças de toda uma vida. Se alguém lhe contasse que o milagre para a fertilidade pode estar guardado na sua bolsa dos medicamentos, você acreditaria? Pois acredite!

Aspirina, a nova esperança para os casais tentantes

A nova esperança no campo dos problemas reprodutivos é bem conhecida de todo o mundo. Seu nome é, imagine só, aspirina. Pois é, esse remédio corriqueiro, que pode ser encontrado em quase todo o lado, pode ser a solução para os problemas de fertilidade.

Um estudo recente, revela que a aspirina pode vir a ser uma boa aliada para as tentantes que parecem não ver jeito de levar a sua gravidez até ao fim. Investigadores do Instituto Nacional de Saúde Eunice Kennedy, nos Estados Unidos, analisaram os resultados. O objetivo da experiência era comprovar se as mulheres cujas gestação foi involuntariamente interrompida poderiam beneficiar de uma dose leve de aspirina.

Estudos animadores comprovam eficácia da aspirina no aumento da fertilidade

De acordo com esses resultados, o medicamento pode ser proveitoso para as mulheres com tendência a desenvolverem complicações inflamatórias. Essa é uma das razões mais comuns para a infertilidade.

Foi verificado que quase 60% das mulheres que pertenciam a esse grupo, e que não estavam tomando placebos, conseguiram levar suas gestações adiante. Porém, a equipe que liderou esse projeto prefere ser cautelosa. É necessário prolongar a investigação para determinar as implicações da descoberta. É preciso, primeiro, compreender a ligação entre os compostos da aspirina e o aumento da capacidade em gerar vida.

No caminho certo

A comprovar-se efetivamente eficaz, esse seria um método que iria trazer alegria a muitas famílias. Será que os especialistas na área da fertilidade são da mesma opinião? Elena Trukhacheva, presidente do Instituto de Reprodução Assistida dos EUA, é da opinião de que ainda é cedo para celebrar a descoberta. Para já, é importante investir mais tempo nessa pesquisa. Assume, no entanto, que esse parece ser o caminho acertado.

Marie Warner, médica especialista em fertilidade, acredita que as terapias com aspirina nunca se poderiam adequar a todos os pacientes. Ela defende, aliás, a recomendação de que durante o primeiro trimestre de gestação, a aspirina não deve ser tomada por mulheres que não tenham historial de perda do feto. Contudo, reconhece que, para algumas mulheres, esse comprimido poderá ser o fator decisivo que lhes permitirá concluir a gestação. Falta então compreender de que forma é que um remédio que deixa o sangue mais diluído parece reduzir a chance do aborto espontâneo durante os primeiros meses de gravidez.

Uma nova esperança que prometer ajudar muitos casais a concretizarem o maior sonho de suas vidas!

Saiba de que outra forma a aspirina pode benéfica durante a gestação.

Curtiu essa notícia? Compartilhe e ajude a espalhar a esperança.